Destaques, Dicas

Conheça as vantagens de instalar o Gás Natural Veicular (GNV)

gás natural veicular GNV

A gasolina e o etanol são os combustíveis automotivos mais conhecidos e utilizados em todo o Brasil. Porém, devido aos preços de ambos, que não param de subir e, cada vez mais, pesam nos bolsos dos motoristas, novas alternativas tem surgido.

Uma das mais comentadas e utilizadas nos últimos tempos é o Gás Natural Veicular (GNV), que é instalado no carro por meio de um kit e que pode trazer uma economia muito maior se comparado aos demais combustíveis.

Para se ter uma ideia maior da situação complicada pela qual passa o Brasil quando o assunto é combustíveis automotivos, em 2015, o preço do litro da gasolina flutuava entre R$3,00 e R$3,40 (quando os valores disparavam). Agora, em 2018, o preço do mesmo litro do combustível custa cerca de R$4,49.

Ou seja, praticamente R$1 de diferença a mais. Isto gera um valor muito salgado quando o proprietário enche o tanque do seu veículo. Por isso, o GNV tem recebido tanto destaque, pois, além de seu rendimento maior, é mais barato e não assusta tanto os donos de automóveis.

Definição, economia e preço

gás natural veicular GNV

Imagem: Divulgação

Afinal de contas, então, qual é a definição de GNV? Bem, o GNV, portanto, é um combustível automotivo não líquido que pode ser utilizado no carro por meio da instalação de um kit específico que permita que o carro seja abastecido dessa forma.

Um dos maiores benefícios do gás, nesse cenário, é a sua alta economia. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Gás Canalizado (Abegás), o GNV apresenta uma economia de 43% a 68% quando comparado à gasolina e de 44% a 66% em comparação ao etanol. E isso vale tanto para carros, como um Fiat Siena novo, como para motos. Por exemplo, com R$30 de GNV, você pode andar por volta de 177km enquanto que, com o mesmo valor, pode fazer apenas 84km com gasolina e 77km com etanol. Uma diferença considerável, não é mesmo?

E esses são apenas alguns dos números que demonstram como o GNV pode ser extremamente efetivo e bom para quem o adota. De acordo com uma pesquisa realizada pela Comgás, carros movidos a GNV apresentam uma média de 22 centavos por quilômetro rodado contra 53 centavos do etanol e 56 centavos da gasolina. Uma economia de 34 centavos a cada quilômetro percorrido.

Contudo, um dos obstáculos que fazem muitos desistir de instalar o kit de abastecimento a gás é o seu preço. O kit geração 5, por exemplo, que é um dos mais modernos, custa cerca de R$4.000. Porém, essa economia no dia a dia pode compensar o preço não tão baixo. Especialmente para quem utiliza muito o carro.

 Para motoristas que andam altas quilometragens, como taxistas e outros motoristas profissionais, por exemplo, o investimento pode se pagar em questão de apenas 4 meses (considerando uma rodagem de 8mil km por mês). Por outro lado, para proprietários de automóveis que circulam por volta de mil quilômetros por mês (carros particulares, geralmente), o retorno é previsto para 30 meses (dois anos e meio). Cabe a você, nessa situação, sentar, pensar e avaliar se o GNV pode ser, ou não, útil para você.

O que mais preciso saber sobre o GNV?

Instalação

Não são todas as oficinas ou centros automotivos que oferecem o serviço de instalação do kit gás. Se você o adquiriu, busque uma oficina homologada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A lista de locais habilitados a realizar a instalação pode ser encontrada no site do próprio Inmetro. Assim, você tem certeza de que nada sairá errado e a instalação será feita de acordo com os padrões estipulados.

Espaço

Quem adquiri o kit gás deve estar preparado para ceder um bom espaço do porta-malas para os cilindros e a aparelhagem que abrigarão o GNV. Para um Onix, por exemplo, que não possui um porta-malas tão grande, o posicionamento dos itens pode ocupar toda a área. Avalie se você precisará dela com frequência ou não.

Motor

Assim como os outros combustíveis, o GNV também afeta diretamente o funcionamento do motor. No caso do gás, acontece uma leve perda de potência, principalmente no arranque. Todavia, com os avanços tecnológicos do kit gás Geração 5, essa perda diminuiu em 10% se o compararmos ao kit gás Geração 3.

Poluição

Você sabia que o GNV é um dos combustíveis menos poluentes do mundo? Em comparação aos combustíveis líquidos, o gás natural registra, em média, 20% menos emissão de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera. Isso porque, diferentemente dos combustíveis líquido, o combustível gasoso queima mais. Sua combustão ocorre com excesso de ar, o que libera mais água do que gás carbônico. Também por isso, a chance de acidentes com explosões e incêndios diminui muito, já que o gás é menos inflamável do que a gasolina ou o etanol.

Pontos de abastecimento

Nem todos os postos possuem estrutura para abastecerem com o GNV. Antes de instalar o kit gás, analise se existem postos na sua cidade que possam suprir sua necessidade. Caso o motorista queira ou precise voltar a utilizar gasolina ou etanol, pode abastecer normalmente e, mais tarde, voltar ao GNV. Lembrando que carros com o kit gás precisam passar uma vistoria todo ano, que custa por volta de R$120. Ela é realizada para avaliar a segurança do equipamento e o nível de emissões causa por ele.

Garantia

Veículos que apresentam o GNV perdem a garantia oferecida pelo fabricante, mesmo com a certificação do Inmetro. Se você comprou um Fiat Uno, por exemplo, e realizou a colocação do kit, provavelmente perdeu as garantias da montadora, que é a Fiat. Há locais que já oferecem a instalação do kit como um opcional, mas são exceções. Por isso, avalie bem antes de tomar a decisão.

Devo ou não aderir ao GNV?

Antes de decidir, é importante que considere todas as nossas observações e coloque na ponta do lápis quais serão os seus gastos. Se você perceber que terá economia e que é vantajoso para o seu automóvel, vá em frente, mas não tome decisões precipitadas.

Você já conhecia sobre o GNV? Gostou das dicas e observações? Então, compartilhe este texto para que mais pessoas conhecer essa nova forma de combustível que ainda irá dar muito o que falar!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.