Conab segue com leilões para venda de milho

Em continuidade ao atendimento da demanda do mercado de milho, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizará mais um leilão de 50 mil toneladas do grão, na próxima quinta-feira, dia 2 de maio, a partir das 9h, horário de Brasília. O edital prevê a venda do produto sem limite de aquisição por produtor, valendo a melhor oferta.

Estas operações, que tiveram início no dia 5 de abril, visam atender uma solicitação que veio do mercado consumidor mato-grossense, que passa por um período de entressafra do produto. A solicitação dos leilões partiu, principalmente, das associações de criadores de suínos, aves e bovinos.

Até o momento, foram realizadas oito operações de venda, que ofertaram 144,3 mil toneladas do produto. Deste montante, o total comercializado foi de 30,5 mil t até o momento. “Esta quantidade adquirida pelo mercado já começa a fazer com que o preço do milho baixe na região, por isso a procura pelos leilões é menor”, analisa Thomé Guth, gerente de produtos agropecuários da Conab. “O objetivo dessas operações é exatamente intervir para regular o mercado, o que vem ocorrendo”.

A venda dos estoques públicos de milho foram autorizadas por meio da Resolução Nº 1, publicada mês passado no Diário Oficial da União (DOU). Por meio do normativo, a Conab ficou autorizada a vender até 300 mil t do cereal.

Para participarem do leilão, os interessados precisam ter seus dados inscritos no Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais (Sican) e estarem regularmente cadastrados na Bolsa por meio da qual pretendam realizar a operação. Os outros requisitos estão descritos nos próprios editais relativos à venda.

A operação ocorre em duas etapas e as informações detalhadas dos avisos de Nº 64 e 65 estão na página da Conab, na Internet.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.