Negócios

Conab segue com leilões para venda de milho

Conab segue com leilões para venda de milho

Em continuidade ao atendimento da demanda do mercado de milho, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizará mais um leilão de 50 mil toneladas do grão, na próxima quinta-feira, dia 2 de maio, a partir das 9h, horário de Brasília. O edital prevê a venda do produto sem limite de aquisição por produtor, valendo a melhor oferta.

Estas operações, que tiveram início no dia 5 de abril, visam atender uma solicitação que veio do mercado consumidor mato-grossense, que passa por um período de entressafra do produto. A solicitação dos leilões partiu, principalmente, das associações de criadores de suínos, aves e bovinos.

Até o momento, foram realizadas oito operações de venda, que ofertaram 144,3 mil toneladas do produto. Deste montante, o total comercializado foi de 30,5 mil t até o momento. “Esta quantidade adquirida pelo mercado já começa a fazer com que o preço do milho baixe na região, por isso a procura pelos leilões é menor”, analisa Thomé Guth, gerente de produtos agropecuários da Conab. “O objetivo dessas operações é exatamente intervir para regular o mercado, o que vem ocorrendo”.

A venda dos estoques públicos de milho foram autorizadas por meio da Resolução Nº 1, publicada mês passado no Diário Oficial da União (DOU). Por meio do normativo, a Conab ficou autorizada a vender até 300 mil t do cereal.

Para participarem do leilão, os interessados precisam ter seus dados inscritos no Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais (Sican) e estarem regularmente cadastrados na Bolsa por meio da qual pretendam realizar a operação. Os outros requisitos estão descritos nos próprios editais relativos à venda.

A operação ocorre em duas etapas e as informações detalhadas dos avisos de Nº 64 e 65 estão na página da Conab, na Internet.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.