Destaques, RN

Clínica de Fonoaudiologia da UFRN oferece atendimentos a crianças com dificuldades de linguagem

Atendimento infantil na clinica escola de Fonoaudiologia.
Foto: Anastácia Vaz

Diga flauta”, pede o estudante. Numa sintonia tão próxima das melodias que ecoam pelo instrumento, Caio, de 12 anos, canta: “Falauta”, com uma voz rouca, mas cheia de convicção. A rotina faz parte das sessões fonoaudiológicas destinadas a crianças que têm dificuldade em se expressar correta e foneticamente como esperado para a idade. Os atendimentos às crianças com dificuldades de linguagem realizado pela Clínica Escola de Fonoaudiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) são apenas um dos ofertados à comunidade.

Localizada no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), a Clínica faz parte do projeto pedagógico do curso de Fonoaudiologia da Instituição. Desde 2012, ano de sua inauguração, foram realizados inúmeros atendimentos diários, oferecendo à população uma oportunidade de acesso a serviços fonoaudiológicos, além de atuar como um espaço “onde os estudantes do curso podem realizar seus estágios”, explica Ana Manhani, professora da UFRN e coordenadora da Clínica.

É exatamente lá que a teoria, tão estudada em sala de aula durante a graduação, toma vida por meio dos atendimentos práticos vinculados aos estágios realizados pelos estudantes nos diversos projetos desenvolvidos na clínica. Os principais, atualmente, envolvem o monitoramento da audição com crianças desde cedo na infância, assim como o acompanhamento de “adultos e idosos que possuam algum problema de audição e que procurem a clínica para fazer os exames”, pontua Manhani.

É possível, também, a realização de testes por parte de pessoas com alguma perda auditiva e que seja comprovada, por meio dos procedimentos, a necessidade do uso de prótese, demanda que é encaminhada para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Os atendimentos são realizados com base na procura dos pacientes após encaminhamento. “Alguns serviços da cidade nos encaminham pacientes e, de acordo com a agenda que temos, são realizados os atendimentos”, explica a professora. A Clínica, apesar de receber as demandas da rede pública, não é inserida no SUS. A solicitação para novos pacientes é feita por meio do encaminhamento de algum médico vinculado aos hospitais e clínicas públicas ao HUOL.

Serviço:

Clínica de Fonoaudiologia da UFRN

Contato: (84) 3324-9757

Outros tratamentos

Alunas do Curso de Fonoaudiologia UFRN

Professores, estudantes e funcionários do Departamento de Fonoaudiologia compõem a equipe que coordena a Clínica e os projetos desenvolvidos nela. Um que merece destaque é a terapia vocal ofertada a mulheres transsexuais e transgêneros.

A extensão se intitula Programa de Assistência Vocal e Comunicativa para Indivíduos Transexuais e é coordenada pela professora Juliana Godoy, também do Departamento de Fonoaudiologia.

Atuando desde 2017, a terapia é destinada a mulheres trans que não se identificam com sua voz e que queiram realizar a transição vocal. As interessadas podem entrar em contato por meio do email (godoy.juliana@gmail.com), manifestando o desejo de participar do projeto, que é ofertado gratuitamente.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.