A presença de um ar bastante quente e úmido ainda favorece a formação de grandes nuvens carregadas que provocam chuva de forma pontual sobre os reservatórios que abastecem a cidade de São Paulo.

Os três principais reservatórios que abastecem a Grande São Paulo registraram chuva entre a tarde de terça-feira (13) e a manhã da quarta-feira (14). Segundo informações da Sabesp, choveu 10,4mm no Sistema Cantareira, 0,6mm foram registrados no mesmo período no Alto do Tietê e no Sistema Guarapiranga os acumulados chegaram aos 2,6mm.

Crédito: Portal Clima Tempo
Crédito: Portal Clima Tempo

Dessa forma, o único reservatório que registrou uma elevação foi o Sistema Guarapiranga. O sistema Cantareira registrou uma nova queda de 0,1%. Lembrando que o Cantareira já utiliza a segunda cota da reserva técnica. No alto do Tietê a queda foi ainda maior com 0,2%.

A previsão não anima ao longo dos próximos dias. O calor ainda vai favorecer a evaporação o que auxilia na redução dos volumes disponíveis para consumo. As pancadas de chuva continuam de forma rápida e localizada e muitas vezes não ocorrem nas áreas de captação dos reservatórios.

Com todo este quadro adverso, o presidente da Sabesp, Jerson Kelman, diz que ‘é possível’ Cantareira secar em março. Jerson Kelman admitiu em entrevista ao SPTV nesta quarta-feira (14) que “é possível” que o Sistema Cantareira seque em março deste ano. A afirmação foi feita após ele ser questionado sobre uma projeção do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres do Ministério da Tecnologia.

“É possível que sim [seque em março]. Se continuar assim [regime de chuvas], é possível, por isso que nós estamos fechando. Você tem que ir fechando as torneiras”, disse Kelman. Ao falar sobre a crise hídrica na cerimônia de posse, ele afirmou ainda que “é preciso estar preparado para o pior”.

A projeção da hidróloga Luz Adriana Cuartas, do Centro Nacional de Monitoramento, mostra que, se a chuva for somente 10% da média histórica durante o verão, a água do Cantareira pode se esgotar em março. O cálculo leva em conta o volume de captação atual para o abastecimento.

Caso a chuva mantenha a média de dezembro (74,9% do previsto para o mês), a água pode acabar em junho, segundo a projeção. Algo bastante preocupante!!

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.