Foto: Divulgação / Educa Mais Brasil

Um das fórmulas para manter o aluno interessado no aprendizado é propiciar a ele a oportunidade de se conectar com o mundo. As informações nunca estiveram tão disponíveis e acessíveis a todos. Porém, alguns educadores não estão preparados para aplicar metodologias inovadoras como uso do celular. Na prática, é necessário conversar com o corpo docente a fim de que as escolas sejam capazes de adotar postura e políticas internas para uso dos dispositivos móveis.

Quando utilizado de maneira correta, o celular em sala de aula, pode aumentar a motivação e o nível de aprendizagem dos alunos, mas algumas instituições ainda são resistentes em aceitar a utilização do aparelho. “Aqui na escola não fazemos uso de celular em sala de aula. Os alunos ainda não possuem maturidade suficiente para separar o tempo em que precisam utilizar o aparelho para o estudo e para o seu entretenimento”, explica Luís Henrique Conceição coordenador pedagógico do Colégio Cidade.

O educador entende que o uso do celular é útil na hora de fazer pesquisas rápidas, mas acredita que o aparelho está fazendo com que os estudantes não leiam livros e que passem a escrever cada vez menos. “Quando pegamos os alunos fazendo o uso indevido do celular, inicialmente, temos uma conversa e, caso o problema persista, chamamos os pais na instituição. Todo mundo conhece nosso método e, geralmente, basta uma conversa para que o problema seja resolvido”, conclui o coordenador do colégio parceiro do Educa Mais Brasil.

Uma conversa franca ajuda a atingir o respeito e qualificar seu aproveitamento em sala de aula. Além disso, no caso de grupos de mensagens, é importante que tenha alguém supervisionando, para que o participantes não fujam do foco da proposta. Em certas ocasiões, pode ser difícil para o professor controlar de perto o que cada aluno realmente está fazendo ao usar o celular – se ele realmente está participando da atividade proposta ou simplesmente navegando sem propósito pelas redes sociais. Mas isso só deixa claro a importância de se estruturar estratégias e propostas que facilitem a vida do educador e engaje verdadeiramente os estudantes.

Querendo ou não, o fato é que os instrumentos eletrônicos de comunicação e de acesso às redes da web já fazem parte do cotidiano dos alunos. O uso do aparelho já é aceito em muitas escolas e realmente o resultado vem se tornando positivo. Muitas escolas parceiras do Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do país, já enxergam o celular como aliado em sala de aula. O programa possui mais de 18 mil instituições parceiras em todo Brasil e oferece bolsas de estudo de até 50% para Educação Básica. Acesse o site do Educa Mais, escolha a escola do seu interesse e faça sua inscrição. É gratuita!

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.