Economia

Ceia farta e mais barata no natal, é o que aponta pesquisa da FGV

Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e divulgada nesta terça-feira (19), pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV, brasileiros não estão dispostos a pagar muito caro na ceia de natal, porém, sem dúvidas, as mesa das famílias não estarão vazias. É que os brasileiros vão investir em comidas mais baratas, cerca de 7,68% mais em conta do que em 2016. Ainda estará bem abaixo da inflação média, que foi registrada pelo Índice de Preços ao Consumidor-10 da FGV de janeiro a dezembro deste ano (3,24%).

Conforme disse o economista do Ibre e coordenador do IPC da FGV, André Braz, os valores dos alimentos tiveram uma baixa esse ano devido a boa colheita. “Com a oferta garantida, o preço não sobe muito. Então, devolveu parte daqueles aumentos acumulados em 2016, onde a mesma cesta subiu mais de 10%. Este ano, foi a vez da devolução e boa parte dela veio nesse resultado, com essa queda de mais de 7%”.

De acordo com os dados apurados da FGV, alguns dos alimentos que apresentaram queda em 2017, estão a farinha de trigo (-12,83%); bacalhau (-12,31%); arroz (-11,25%); batata-inglesa (-9,32%). Já, os maiores aumentos estão registrados no lombo suíno (+6,58%), cebola (+5,60%) e vinho (+5,11%).

Para aqueles que estão de olho apenas e/ou também nos presentes de natal, o economista adverte que não é tão bom ir com tanta sede ao pote. Mesmo alguns artigos terem apresentados baixa nos valores, como eletroeletrônicos e eletrodomésticos, como aparelho celular, forno elétrico e de micro-ondas preços (6,57% e 4,16%, respectivamente), é melhor ir com calma. “O momento não é muito convidativo e a gente ainda tem um período longo de recuperação, que deve durar em torno de um ano e meio a dois anos”, ponderou.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!). Fale conosco!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.