Casos suspeitos de coronavírus no Brasil sobe mais de 300%

março 18, 2020 0 Por Romário Nicácio
Casos suspeitos de coronavírus no Brasil sobe mais de 300%

(ANSA) – O número de casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) aumentou para 8.819 pessoas no Brasil, segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (17). A quantidade representa uma alta de 327% na comparação com os resultados de 24 horas antes, quando eram 2.064 casos suspeitos.

A informação foi confirmada durante uma entrevista online na noite de ontem com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e com o diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Júlio Henrique Croda. Porém, ambos ressaltaram que essa alta era esperada.

“Essa diferença é porque tinham casos suspeitos em diversos estados que não estavam sendo validados, muito provavelmente por sua capacidade de checagem manual de um a um. Nós decidimos, e informamos aos estados, que era melhor adotar a classificação automatizada. Isso facilita a nossa vida, dá transparência e poupa tempo para o estado para fazer as ações que são mais importantes da vigilância”, destacou Croda.

Leia também:

Os dois ainda destacaram que o governo trabalha com “números ascendentes” em abril, maio e junho. “A gente imagina que entra no platô aí, em agosto e setembro, a gente deve estar voltando – desde que a gente construa a imunidade de mais de 50% das pessoas”, destacou Mandetta.

Os dois informaram que mais medidas estão sendo tomadas, como o atendimento via internet, para evitar deslocamentos desnecessários e um guia de orientações para os médicos. Os números oficiais apresentados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira apontam que 291 casos foram confirmados no país – contra 234 informados no dia 16 de março. São Paulo tem 164 confirmações, Rio de Janeiro tem 33, Distrito Federal tem 22.

Os três são seguidos por Pernambuco (16), Rio Grande do Sul (10), Santa Catarina e Minas Gerais (7), Goiás e Paraná (6), Ceará (5), Sergipe e Mato Grosso do Sul (4), Bahia (3) e Amazonas, Rio Grande do Norte, Alagoas e Espírito Santo (1 em cada estado).

Os casos suspeitos são 5.047 em São Paulo, 859 no Rio de Janeiro, 563 em Minas Gerais, 354 na Bahia, 300 no Rio Grande do Sul e 253 no Distrito Federal.

Uma morte já foi confirmada de maneira oficial, mas ao menos outras quatro estão sendo investigadas em São Paulo e duas no Rio de Janeiro.