caça-Su-20

(ANSA) – Um caça militar SU-30 da Rússia violou o espaço aéreo da Turquia, na região de Hatay, no último sábado (03), informou hoje (05) o Ministério das Relações Exteriores. Em nota, o governo de Ancara afirmou que convocou o embaixador Andrey Karlov para exprimir “duros protestos” e para informar que haverá retaliações no caso do incidente se repetir. “O avião russo saiu do espaço aéreo turco em direção à Síria após ser interceptado por dois F-16 da aviação turca que estavam conduzindo um patrulhamento na região”, informou a nota. A Turquia pediu formalmente que o governo de Moscou não repita a violação deste tipo para evitar “qualquer incidente indesejado”.

O chanceler de Ancara, Feridun Sinirlioglu, também convocou seu homólogo russo, Sergei Lavrov, para exprimir seu protesto. Além disso, o titular da pasta informou que entrou em contato com seus homólogos da Itália, Estados Unidos, França e Grã-Bretanha para comunicar o ocorrido e para levar a questão à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Já o primeiro-ministro, Ahmet Davutoglu, explicou que os russos garantiram que a ação não foi intencional. “A nossa posição é muito clara e avisaremos qualquer país que viole nossas fronteiras de modo amigável. A Rússia é nossa amiga e vizinha. A questão síria não é uma crise turco-russa”, informou.

Militares turcos contaram ao jornal “Hurriyet” que Moscou justificou a invasão do espaço aéreo como um “erro de navegação”. Eles explicaram que o caça entrou por centenas de metros na região de Hatay antes de ser escoltado pelos F-16 da Turquia. Segundo a mídia local, o clima de tensão entre as nações está aumentado por causa da proximidade à fronteira dos caças russos – que estão realizando ataques na Síria. Ainda ontem (04), o presidente Recep Tayyip Erdogan havia condenado a ação militar, chamando-a de “inaceitável” e de “grave erro”.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.