Mundo

Bolsonaro recua sobre Venezuela para não polemizar com Putin

Putin e Bolsonaro durante cúpula do G20 em Osaka, Japão (foto: EPA)

(ANSA) – O presidente Jair Bolsonaro admitiu neste sábado (29) que desistiu de cobrar a Rússia sobre a crise na Venezuela para “não polemizar” com Vladimir Putin.

Moscou é a principal aliada do regime de Nicolás Maduro, considerado ilegítimo pelo Brasil, que apoia o autoproclamado presidente Juan Guaidó. “Nós sabemos que quem decide o futuro do mundo são as potências nucleares, então não quis polemizar com o senhor Putin, e tocamos o barco”, disse Bolsonaro.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, um rascunho do discurso do presidente na reunião dos Brics durante a cúpula do G20 previa uma cobrança de ajuda para a transição de governo na Venezuela – além da Rússia, a China também apoia Maduro.

“Eu estava na presença do presidente da Rússia e vi que não era o momento de ser mais agressivo na questão”, acrescentou Bolsonaro. O Brasil é o atual presidente rotativo dos Brics, que também reúne África do Sul e Índia, e sediará a cúpula anual do grupo, em novembro, em Brasília.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!). Fale conosco!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.