Bolsonaro assina decreto que flexibiliza posse de armas
Foto: Mateus Bonomi/AGIF/Folhapress

Direito de andar com a arma na rua não está incluso no texto

(ANSA) – Em cerimônia no Palácio Planalto, o presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (15) o decreto que flexibiliza a posse de armas.

“Como o povo soberanamente decidiu por ocasião do referendo de 2005, para lhes garantir esse legítimo direito a defesa. Eu, como presidente, vou usar esta arma”, disse Bolsonaro, mostrando sua caneta para assinar o documento.

O texto refere-se exclusivamente à posse de armas. O porte de arma de fogo, ou seja, o direito de andar com a arma na rua ou no carro, não está incluído no decreto. O que foi facilitado é a obtenção de licença para manter armas em casa.

A medida, segundo o presidente, dá o direito de “o cidadão de bem ter sua paz dentro de casa”. “O povo decidiu por comprar armas e munições e nós não podemos negar o que o povo quer”, ressaltou.

Em seu breve pronunciamento, Bolsonaro afirmou que o decreto restabelece um direito “definido nas urnas”. Em 2005, a maioria dos cidadãos rejeitou o trecho do Estatuto do Desarmamento que tornava a posse de armas mais restritiva. “Infelizmente o governo, à época, buscou maneiras em decretos e portarias para negar esse direito”, disse.

Com o decreto, Bolsonaro cumpre uma das suas principais promessas feitas durante a campanha eleitoral de 2018.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.