Bolsa despenca 10% com turbulência política no Brasil

Operações foram suspensas por 30 minutos pelo "circuit break"

(ANSA) – A turbulência política no Brasil fez a Bolsa de Valores de São Paulo abrir em queda de 10% nesta quinta-feira (18). O Ibovespa, principal índice da Bolsa, despencou 10,47% às 10h21 e todas as negociações foram interrompidas por meio do “circuit break”, que prevê uma suspensão de 30 minutos. A última vez que isso ocorrera no mercado brasileiro foi em 2008. O dólar subiu cerca de 9,46%, chegando a R$ 3,43.

As ações que mais caíram na abertura dos mercados foram as da CEMIG (-41,65%), Banco do Brasil (-24,57%), Bradesco (-25,88%), Petrobras (-19,87%), Itau Unibanco (-18%), Santander (-17,56%).

+ STF determina afastamento de Aécio Neves do Senado

+ Brasil já discute impeachment, renúncia e novas eleições

O desempenho das ações da CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais) estão relacionadas ao vazamento de um áudio de delação premiada no qual o senador mineiro Aécio Neves pede R$ 2 milhões para o grupo frigorífico JBS. A tensão política também recai sobre o presidente Michel Temer, que apareceria em outro áudio de delação aprovando o pagamento de propina para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!