Bill Gates pede que as vacinas da Covid-19 sejam direcionadas “aqueles que mais precisam”

julho 11, 2020 0 Por Rafael Nicácio
Bill Gates pede que as vacinas da Covid-19 sejam direcionadas “aqueles que mais precisam”

O co-fundador da Microsoft e bilionário norte-americano Bill Gates pediu que os medicamentos e uma eventual vacina contra o novo coronavírus sejam disponibilizados para as pessoas que mais precisam deles, e não para o “maior lance”, explicando que confiar simplesmente no mercado prolongariam a pandemia.

“Se permitirmos que medicamentos e vacinas cheguem a quem pagar mais alto, em vez das pessoas e lugares onde são mais necessários, teremos uma pandemia mais longa, injusta e mortal”, afirmou o filantropo durante uma conferência virtual contra o Covid-19, organizado pela International AIDS Society.

Gates enfatizou que o mundo precisa de “líderes para tomar essas decisões difíceis” e não apenas de “fatores orientados pelo mercado”.

Nesse contexto, o magnata da indústria de tecnologia citou os esforços de vários países que se uniram há duas décadas para disponibilizar medicamentos contra o HIV para a maior parte do mundo, incluindo áreas vulneráveis, como a África. Vale destacar também a luta conjunta contra algumas das doenças mais mortais do mundo, como tuberculose ou malária.

“Uma das melhores lições na batalha contra a Aids é a importância de construir um sistema de distribuição global abrangente e justo para que os medicamentos cheguem a todos”, disse Gates.

Competição doentia

Como os governos da Europa e dos EUA investem bilhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento de vacinas e tratamentos para a Covid-19, existe a preocupação de que os países mais ricos possam buscar primeiro os tratamentos mais promissores. Tanto a Comissão Européia quanto a Organização Mundial da Saúde alertaram para uma concorrência prejudicial nessa área.

Recentemente, o governo dos EUA comprou virtualmente todas as ações do mundo do remdesivir, esgotando os suprimentos para outros países por pelo menos três meses. Por outro lado, a China prometeu tornar a futura vacina contra o coronavírus “um bem público global ” e torná-la acessível a todos os países.

Dias antes, o bilionário americano apontou que os quatro pilares que sua Fundação Bill e Melinda Gates considera derrotar o coronavírus são: vacinas, desenvolvimento de ferramentas de diagnóstico, tratamentos e formas de proteger comunidades vulneráveis .