Bebê que nasceu “grávida” de gêmeos passa por operação para remover fetos

Uma bebê nascida em Hong Kong foi diagnosticada como “grávida de gêmeos”. A menina, nascida na China em Queen Elizabeth Hospital teve que passar por uma cirurgia em apenas três semanas de idade para removê-los. Os fetos, que tinham entre 8 a 10 semanas de gestação, tinham pernas, braços, coluna vertebral, costelas e intestinos. Ambos também estavam cobertos de pele.

Um dos fetos tinha 14,2 gramas, o outro 9,3 gramas – e cada um tinha um cordão umbilical. A cirurgia foi bem sucedida e a menina teve alta do hospital oito dias depois. A maravilha médica extraordinária foi detalhada na última edição do Hong Kong Medical Journal.

A condição, conhecida como “Gêmeo parasita”, ocorre em apenas um em cada 500.000 nascimentos no mundo. Menos de 200 casos já foram relatados. Dr Yu Kai-man, um especialista em obstetrícia e genecologia, acredita que é o primeiro caso documentado na cidade. Ele disse: “Era quase impossível de detectar durante o pré-natal, pois o embrião no interior do bebê era muito pequeno “. Dr Yu ainda completou: “Uma vez que é impossível para a menina ter concebido a gravidez por conta própria, a fertilização dos fetos gêmeos, é claro, pertence a seus pais, que passou para o lugar errado.”

O relatório disse que a razão por trás da anomalia, que aconteceu quando a menina nasceu, em 2010, ainda é desconhecida, e que a Organização Mundial de Saúde classificou-o como um tipo de câncer. Mas Dr. Yu sugeriu que o fenômeno era possivelmente ligado à mãe ter vários abortos. “O uso generalizado de ultra-som no pré-natal pode fornecer evidências mais concretas … e lançar luz sobre esta condição intrigante”, disse o relatório. Uma porta-voz do hospital recusou-se a comentar o caso.

As informações são do Mirror.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato (contato.portaln10@gmail.com) para solicitar a matéria!