DestaquesSaúde

Bactéria que causa febre tifoide está mais resistente aos antibióticos

Principal autor do estudo pede urgência nas medidas de prevenção

Nos últimos 30 anos, as bactérias que causam a febre tifoide tornaram-se mais resistentes a alguns dos antibióticos mais utilizados para a saúde humana, de acordo com um estudo publicado na última terça-feira (21) na revista The Lancet Microbe.

Os resultados obtidos por um grupo internacional de cientistas após a análise genômica da ‘Salmonella enterica serovar typhi’ (abreviado como S.Typhi) também revelam que cepas resistentes se espalharam pelo menos 197 vezes entre diferentes países desde 1990. A maioria das cepas foi encontrada no sul da Ásia, bem como na África Oriental e do Sul , no Reino Unido, EUA e Canadá.

Embora a resistência aos antibióticos tenha diminuído no sul da Ásia em geral, cepas resistentes a drogas como macrolídeos e quinolonas (ambos entre os antibióticos mais críticos) aumentaram consideravelmente, espalhando-se para outros países.

“A velocidade com que as cepas altamente resistentes de S.Typhi surgiram e se espalharam nos últimos anos é um motivo real de preocupação e destaca a necessidade de aumentar urgentemente as medidas de prevenção, especialmente nos países em desenvolvimento”, disse Jason Andrews, principal autor do estudo, da Stanford University (EUA).

“Ao mesmo tempo, o fato de cepas resistentes terem se espalhado internacionalmente tantas vezes também ressalta a necessidade de considerar o controle da febre tifoide e a resistência a antibióticos em geral como um problema global e não local”, explicou Andrews ao portal Medicalxpress.

Para chegar a esta conclusão, os especialistas realizaram o sequenciamento genômico completo de 3.489 cepas identificadas em amostras de sangue colhidas entre 2014 e 2019 em pacientes confirmados com a doença em Bangladesh, Índia, Nepal e Paquistão. Outras 4.169 amostras de mais de 70 países colhidas entre 1905 e 2018 foram sequenciadas e depois adicionadas à análise.

Os resultados mostraram que as mutações genéticas que desenvolvem resistência às quinolonas se espalharam pelo menos 94 vezes desde 1990, com 97% dos casos ocorrendo no sul da Ásia. Assim, cepas resistentes a esse tipo de antibiótico representavam mais de 85% de S.Typhi em Bangladesh no início de 2000, enquanto o índice subiu para mais de 95% na Índia, Paquistão e Nepal em 2010.

Por outro lado, mutações que desenvolvem resistência à azitromicina (um antibiótico macrolídeo) foram relatadas pelo menos sete vezes nas últimas duas décadas.

Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 11 e 21 milhões de pessoas contraem febre tifoide a cada ano. Destes, entre 128 mil e 161 mil morrem. Entre os grupos mais expostos estão as comunidades sem acesso a água potável ou sistemas de saneamento adequados. “A febre tifoide pode ser tratada com antibióticos, embora a crescente resistência a diferentes tipos de antibióticos torne o tratamento mais complicado. Mesmo após o desaparecimento dos sintomas, o paciente pode continuar sendo portador da bactéria e transmiti-la pelas fezes”, enfatiza a instituição da ONU.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Siga o Portal N10 no Google News para acompanhar nossas notícias. Clique na imagem abaixo!

Romário Nicácio

Administrador de Redes. Co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento. Redator de sites desde 2009, passando pelo Notícias da TV Brasileira (NTB), Blog Psafe e vários outros de temas variados. E-mail: romario@oportaln10.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.