Trump pede que nações civilizadas se unam para atacar Síria
Foto: Reprodução / Flickr

Trump pede que nações civilizadas se unam para atacar Síria

abril 7, 2017 0 Por Romário Nicácio

No discurso em que justificou o ataque com mísseis contra o território sírio, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que as “nações civilizadas” se juntem à ação militar. “Convoco todas as nações civilizadas a se juntarem a nós e perseguirem o fim da matança e do derramamento de sangue na Síria e também acabar com todas as formas de terrorismo”, disse Trump em discurso em sua residência em Mar-a-lago. A emissora pública estatal da Síria chamou a ação de uma “agressão norte-americana”, informou a agência de notícias russa Sputnik.

Trump, que estava em um jantar com o presidente chinês Xi Jinping enquanto a ação militar acontecia, ainda lembrou do ataque com arma química da última terça-feira (4) que atribuiu ao regime de Bashar al-Assad. “Não pode haver dúvida sobre se a Síria usou ou não armas químicas”, disse o mandatário acrescentando que “Assad sufocou homens, mulheres e crianças inocentes”. “Até mesmo lindos bebês, bebês, foram cruelmente assassinados nesse ataque bárbaro”, afirmou.

Tuíte contra Obama

Após a ordem de atacar a Síria, muitos internautas lembraram de uma postagem feita por Trump para o então presidente Barack Obama, em que dizia que o “Congresso deveria autorizar” esse tipo de ação e que um guerra no país seria longa e “custosa”. Os ataques desta noite não foram autorizados por congressistas, sendo uma autorização direta do presidente norte-americano.

Forças russas

O Pentágono informou que o ataque com mais de 50 mísseis realizado na Síria evitou postos onde militares russos atuam. A informação foi dada pela entidade para a agência de notícias russa Sputnik. Até o momento, Moscou não se posicionou oficialmente. EUA e Rússia tem posições opostas na longa guerra russa. Enquanto Washington não apoia o governo de Bashar al-Assad, os russos defendem o governo de Damasco.

Do Portal N10 com Agência ANSA

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!