Mundo

Anonymous declaram guerra contra Estado Islâmico

anonymous
Foto: Reprodução

(ANSA) – O grupo de hackers Anonymous divulgou um vídeo hoje (16) declarando guerra ao grupo Estado Islâmico (EI, ex-Isis) e prometendo “desmascarar” os jihadistas responsáveis pelos atentados de Paris da última sexta-feira (13).

Lançando também uma hashtag sobre a iniciativa, a #OpParis, os hackers confirmaram que entrarão na guerra contra os jihadistas do EI, já que o grupo terrorista é considerado o melhor no uso de redes sociais para divulgar atrocidades, reivindicar ataques e recrutar combatentes. Em janeiro, logo após o massacre do jornal satírico francês “Charlie Hebdo”, o Anonymous adotou medidas para combater ações do Estado Islâmico na Internet. Agora, porém, os hackers querem dar um passo mais firme e divulgar a identidade dos jihadistas.

“Nós não vamos parar, não perdoaremos, faremos todo o necessário para acabar com as ações deles”, disse um porta-voz do Anonymous no vídeo, vestindo a tradicional máscara do grupo inspirada no britânico Guy Fawkes. O porta-voz destacou que o objetivo da caçada é “unir a humanidade” e que o EI pode esperar por ataques cibernéticos “massivos”. “Nós somos hackers melhores”.

De acordo com a revista Foreign Policy, desde o massacre do “Charlie Hebdo”, a organização conseguiu derrubar 149 sites ligados ao EI, além de divulgar uma lista com mais de 100 mil contas do Twitter relacionadas aos terroristas. O EI assumiu a autoria da série de atentados em Paris que deixou mais de 130 mortos e dezenas de feridos. Em um vídeo, o grupo explicou que os ataques foram cometidos em resposta às ações militares da França e de países europeus, além dos Estados Unidos, na Síria.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!). Fale conosco!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.