“Azarada” no amor, mas sortuda nos filmes! Essa parece ser a nova vibe de Angelina Jolie. Depois do divorcio complicado com Brad Pitt, a estrela de Hollywood retornou ao triunfo como diretora.

Jolie, que já havia dito que começaria a trabalhar mais nos bastidores, apresentou o documentário “First They Killed My Father: A Daughter of Cambodia Remembers” no Telluride Film Festival. Este filme, que será lançado em 15 de setembro na Netflix, conta a história do autor Loung Ung, especificamente na infância, porque retrata como ela e sua família sofreram a guerra civil no Camboja em 1975.

No final da exibição, Angelina Jolie – acompanhada por seus filhos Maddox, Pax, Zahara, Shiloh e os gêmeos Vivienne e Knox – foram ovacionados pela plateia. Este projeto é especial para Jolie desde que ela adotou seu filho Maddox no Camboja em 2002. Na verdade, ele fazia parte da produção e tomou em consideração seu ponto de vista no momento da redação do roteiro porque todo o documentário é contado da perspectiva das crianças.

+ Angelina Jolie confirma: vem aí Malévola 2!

Dirigindo-se ao público, a vencedora do Oscar confessou que a primeira vez que visitou aquele país asiático era completamente “ignorante”. Mas foi nessa ocasião que ela comprou o livro de Ung em um canto por dois dólares e, disse que ele, mudou sua vida.

Jolie enfatizou o quão especial foi mostrar o filme pela primeira vez para pessoas que foram afetadas por esta guerra. “Foi muito emocionante. Muitos deles me disseram que depois do filme eles poderiam falar sobre esse assunto pela primeira vez em suas vidas”, contou a diretora.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.