Alimentos que parecem “inofensivos” para o seu bebê, mas que são muito perigosos

março 24, 2019 1 Por Rafael Nicácio
Alimentos que parecem “inofensivos” para o seu bebê, mas que são muito perigosos

Não importa o que seus parentes ou comerciais de TV digam: o leite materno [ou em fórmula] é o único alimento que os bebês devem consumir, pelo menos até os primeiros 6 meses de idade.

Atualmente, existem muitos rumores sobre alimentos “naturais” e “inofensivos” que supostamente complementam a dieta de bebês mais jovens. Dado o problema, a Associação Americana de Pediatria (AAP) frequentemente alerta sobre os mais populares e os perigos que isso acarreta:

Água

Parece impossível, uma vez que é uma substância tão recomendada para adultos, mas os bebês não são capazes de sintetizar água natural em seus rins.

O leite materno ou em fórmula contém a hidratação necessária, além disso, evita-se o risco de contaminação externa e desnutrição.

Ovo

Este alimento é potencialmente perigoso devido às toxinas que contém quando não está bem cozido. Além disso, seu conteúdo de proteína sobrecarrega o processo digestivo: pode danificar o fígado e os rins permanentemente.

A introdução deste alimento em uma idade muito jovem também pode causar alergias graves a longo prazo.

Leite de vaca, cabra, etc.

Devido ao excesso de proteínas e minerais que contêm, os leites de origem animal (e até vegetais, de acordo com a sua composição) podem danificar os rins do seu bebê.

O leite materno e a fórmula contêm apenas cerca de 1 a 1,5 gramas de proteína por 100 mililitros, enquanto o leite de vaca (por exemplo) tem 3,3 gramas para a mesma quantidade de líquido. Os bebês não podem digeri-lo porque seus rins não filtram o excesso de nutrientes. Isso pode causar problemas renais graves, vômitos e / ou anemia.

Mel

Embora seja um adoçante natural muito comum, as crianças menores de um ano nunca devem consumi-lo. É um alimento que promove o surto de cáries, mas o perigo pode ir além: especialistas alertam que ele pode conter esporos da bactéria Clostridium botulinum em qualquer uma de suas variedades.

Este microorganismo pode se alojar no intestino do bebê e liberar uma toxina que paralisa todos os seus músculos. Esta doença é conhecida como botulismo e, embora não seja muito comum, pode ser fatal devido à paralisia que causa no trato digestivo.

Crianças de dois anos de idade e adultos são capazes de digerir corretamente as bactérias acima mencionadas.

Espinafre ou acelga

Eles nunca devem ser administrados a bebês com menos de 6 meses e, a partir dessa idade, devem ser cuidadosamente distribuídos em sua dieta com base em purês e fornecidos com muita moderação.

Seu alto teor de nitrato torna esses alimentos “tóxicos” para um sistema digestivo em desenvolvimento.


Você já ouviu falar sobre os perigos desses alimentos para os bebês? Sempre consulte seu pediatra para definir uma dieta saudável para seu filho.