LHC
Grande Colisor de Hádrons (Foto: Reprodução / CERN)

(ANSA) – O Conselho Europeu para Pesquisa Nuclear (Cern) realizou nesta segunda-feira (9) “colisões recordes” no LHC, considerado o maior acelerador de partículas do planeta.

Feixes contendo 300 “pacotes” de partículas percorrem de maneira estável o anel de 27 km com uma energia de 13 trilhões de elétron-volts (13 TeV). Ao se chocarem, elas podem produzir efeitos ainda desconhecidos, ajudando a desvendar fenômenos físicos como a composição da matéria escura, que ocupa 25% do universo, ou a existência de outras dimensões.

“Os dados nos permitirão olhar para uma nova física, com um potencial aumento de descobertas”, declarou a italiana Fabiola Gianotti, atual diretora do Cern. Esse foi o primeiro teste de grande intensidade realizado pelo LHC desde seu religamento, no fim do último mês de março.

Em junho do ano passado, o acelerador de partículas já havia feito colisões parecidas, com o objetivo de entender melhor como o universo foi formado.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.