Os cientistas avançaram a sua previsão para a inversão dos pólos magnéticos da Terra e tentaram antecipar as consequências desse fenômeno. (Foto: freewallsource.com / RT)

Ao longo da história do nosso planeta  os pólos magnéticos norte e sul inverteram muitas vezes, onde a mais recentemente variação aconteceu a cerca de 780 mil anos atrás, segundo os relatórios de Scientific American.

 

Os cientistas avançaram a sua previsão para a inversão dos pólos magnéticos da Terra e tentaram antecipar as consequências desse fenômeno. (Foto: freewallsource.com / RT)
Os cientistas avançaram a sua previsão para a inversão dos pólos magnéticos da Terra e tentaram antecipar as consequências desse fenômeno. (Foto: freewallsource.com / RT)

 

Os geofísicos acreditam agora que isso poderia acontecer mais cedo do que se pensava anteriormente. Segundo os últimos dados divulgados pela Agência Espacial Europeia, o campo magnético da Terra está enfraquecendo a uma taxa 10 vezes maior do que se pensava, o que poderia ser uma indicação de uma iminente reversão magnética acontecendo em menos de 2.000 anos.

O processo de reversão magnética pode demorar para ser concluído entre 1.000 e 20.000 anos. Agora, é difícil saber como uma mudança geomagnética influenciaria a civilização moderna, uma vez que uma das funções do campo magnético é proteger a Terra da radiação solar . Após análises feitas em vários fósseis, foi possível observar que não existe a possibilidade de extinção em massa ao aumentar o nível de radiação. No entanto, ela pode afetar redes de energia e sistemas de comunicação. Neste sentido, um geofísico da Universidade da Califórnia, EUA, Gary A. Glatzmaier, é bastante otimista. “Provavelmente, dentro de mil anos não podem ter redes elétricas”, diz ele. Ele acrescenta: “Nós vamos ter avançado tanto que, com certeza, todos nós precisamos lidar com a rotação da tecnologia campo magnético.”

Com informações do portal Actualidad RT

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.