Destaques, Natal,

MPF obtém condenação do ex-vereador Adão Eridan

O Ministério Público Federal (MPF) obteve a condenação do ex-vereador de Natal, Adão Eridan de Andrade, por improbidade administrativa. Segundo o MPF, “ele fez uso eleitoreiro da Fundação Maria Neuzelides de Alencar Andrade”, que firmou um contrato com a Prefeitura em 2010 e recebeu mais de R$ 111 mil em recursos de programas custeados por

Destaques, , Parnamirim, Plantão Policial

MPF denuncia grupo criminoso preso em Parnamirim com mais de 1 tonelada de cocaína

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou denúncia contra um grupo criminoso formado por cinco homens que foram presos em flagrante no último dia 7 de dezembro. Eles mantinham em galpões à margem da BR101 – em Parnamirim – um total de 1.261,25 kg de cocaína, cujo destino seria a exportação para a Europa, em meio

Destaques, , RN

MPF acusa José Agripino e Rosalba Ciarlini de receber propina em esquema no Detran-RN

O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com Ação Civil por Ato de Improbidade Administrativa (AIA), na Justiça Federal no RN, contra o ex-senador José Agripino Maia, Rosalba Ciarlini – ex-governadora e atual prefeita de Mossoró – e seu marido, Carlos Augusto Rosado. “Eles responderão por solicitação e recebimento de mais de R$ 1 milhão em

Destaques, , Plantão Policial, RN

Operação do MPF e da Polícia Federal apura pagamento de propina durante construção da Arena das Dunas

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) deflagraram nesta terça-feira (10/12), a Operação “Mão na Bola”, que apura a possível prática dos crimes de desvio de finalidade de financiamento, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro, atribuídos a integrantes de grupo empresarial do ramo de construção civil, membro de Sindicato de Trabalhadores

Destaques, RN

MPF bloqueia bens de José Agripino e de envolvidos em nomeação de funcionário fantasma

O Ministério Público Federal (MPF) obteve liminar que determina a indisponibilidade de bens do ex-senador José Agripino Maia, além de Raimundo Alves Maia Júnior (conhecido como Júnior Maia) e de Victor Neves Wanderley (conhecido como Victor Souza). Os três respondem à ação de improbidade e à denúncia por desvio de aproximadamente R$ 600 mil de