Ciência, Destaques

18 fatos sobre Stephen Hawking que você precisa conhecer

18 fatos que você deve saber sobre Stephen Hawking

O físico britânico Stephen Hawking, apontado como o cientista mais popular desde Albert Einstein, morreu aos 76 anos, nas primeiras horas desta quarta-feira (14), em sua casa em Cambridge, Inglaterra. Hawking, cujas pesquisas exploravam a natureza da gravidade e a origem do universo, tinha esclerose lateral amiotrófica (ELA) desde os 21 anos, e também se tornou um símbolo da força da curiosidade científica.

“Estamos profundamente entristecidos pelo fato de o nosso amado pai ter morrido. Ele foi um grande cientista e um extraordinário homem cujo trabalho e legado viverão por muitos anos”, escreveram Lucy, Robert e Tim, filhos do cientista.

Sua vida sempre foi marcada por fatos curiosos e, pensando nisso, resolvemos elencar alguns deles:

1. Hawking nasceu em 8 de janeiro de 1942 em Oxford, Reino Unido – exatamente 300 anos após a morte de Galileu, e morreu no mesmo dia do nascimento de Albert Einstein (14 de março – só que de 1879). 

2. Em 1962, completou seus estudos em matemática e física no University College. Um ano depois, em 1963, durante uma sessão de patinação no gelo, ele escorregou e teve dificuldade em se levantar .

3. Aos 21 anos de idade, ele foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica (ELA). Os médicos estimaram que ele só viveria mais três anos no máximo; no entanto, Hawking excedeu essas expectativas por 52 anos.

4. Sua doença piorou e o deixou quase que completamente paralisado, então, desde 1986, ele se comunica através de um sintetizador de voz, que “constrói” as palavras através do movimento de uma de suas bochechas, enquanto a sua cadeira de rodas era controlada por um computador que registrava pequenos movimentos de cabeça e olhos.

5. Em 1970, juntamente com Roger Penrose, descobriu que as singularidades do espaço-tempo que Albert Einstein previu em sua teoria da gravidade eram reais.

6. Um ano depois, ele estudou a mecânica dos buracos negros. Então, em 1975, e com base na teoria quântica, descobriu que os buracos negros desaparecem, liberando calor e partículas elementares.

7. Em 1982, ele estudou como as galáxias crescem a partir do efeito das flutuações quânticas, enquanto que em 1983 ele descobriu a função da onda do universo ou “Hartle-Hawking state“, que foi usada para calcular as propriedades do universo.

8. “A Teoria de Tudo”, o longa sobre sua vida, foi lançado em 2014 e ele se ofereceu para gravar sua própria voz para o filme. De acordo com uma entrevista que o roteirista do filme, Anthony McCarten, deu para Deadline, Stephen foi o primeiro [fora produção] a ver o trabalho completo do filme e depois de vê-lo, sua enfermeira limpou uma lágrima que escorria por seu rosto.

9. Em 2012, ele participou de um dos episódios da popular série de televisão americana The Big Bang Theory, no qual atuou como “ele mesmo”. No episódio, Sheldon Cooper (Jim Parsons), que interpreta um físico, é recebido em seu escritório por Hawking, ao qual ele apresenta um de seus trabalhos de pesquisa.

10. Também apareceu na série animada The Simpsons, no capítulo 22 da temporada 10, e foi ele mesmo que deu voz ao seu personagem.

11. Foi professor da cátedra Lucasiana de Matemática, da Universidade de Cambridge, desde 1979 até sua aposentadoria em 2009.

12. Além disso, foi membro da Royal Society of London, da Pontifícia Academia de Ciências e da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

13. Apesar de nunca ter recebido o Prêmio Nobel, ele ganhou a Medalha Albert Einstein em 1979; Prêmio Príncipe das Astúrias, em 1989, Prêmio Especial de Física Fundamental, em 2012, entre outros.

14. Entre seus livros mais relevantes está o “História do Tempo: do Big Bang aos Buracos Negros“. A partir de 1988, foi traduzido para 37 idiomas e se transformou em sucesso comercial – vendendo em alguns anos, mais de 20 milhões de cópias.

15. Ele escreveu outros livros como “O Grande Projeto“, “O universo em poucas palavras“, “A grande ilusão: as ótimas obras de Albert Einstein“, entre outros.

16. Ele era ateu e considerava que a ciência oferece uma explicação mais conveniente da criação do universo do que a da religião, que a atribui a Deus.

17. Hawking declarou em vida que a ciência era o modo de entender o universo: “devemos tentar entender o início do universo a partir de bases científicas. Pode ser uma tarefa além das nossas capacidades, mas pelo menos devemos tentar.”

18.Propriedade de universos em expansão” é sua tese de doutorado que ele compartilhou em outubro de 2017 no portal da Universidade de Cambridge… algo que causou o colapso do site da instituição, recebendo mais de 670 mil visitas dias após o anúncio.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.