Home Notícias Brasil RN Ventos fortes afastam chuvas no RN em julho e agosto

Ventos fortes afastam chuvas no RN em julho e agosto

Publicidade

Ventos fortes afastam chuvas no RN em julho e agosto
0
Publicidade

Os fortes ventos estão causando estiagem no Rio Grande do Norte. De acordo com a análise pluviométrica, divulgada na última quarta-feira (3) pela Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), o mês de julho apresentou uma condição de pouquíssimas chuvas, ocasionando elevados desvios em relação a climatologia pluviométrica para o período.

Para o meteorologista Gilmar Bristot, a estiagem ocorrida nas regiões leste e agreste é consequência direta da condição predominante do vento mais forte de sul/sudeste, que atuou durante grande parte do mês. A média climatológica para julho variou em torno de 200mm no litoral, de 100 a 150mm no agreste e foi diminuindo em direção ao interior do RN. O que se observou em julho foi uma intensa irregularidade, com baixos valores acumulados, variando de 0mm a 60mm. Esse forte desvio negativo ajudou a comprometer a recarga das lagoas localizadas nas bacias difusas do leste.

Foto: Divulgação / Emparn
Foto: Divulgação / Emparn

AGOSTO

De acordo com Gilmar Bristot, o monitoramento diário e mensal das principais variáveis oceânicas/atmosféricas que influenciam na ocorrência de chuvas no setor leste do Nordeste brasileiro no período de junho a agosto tem mostrado uma evolução que não é favorável. Isso fica evidente no comportamento dos ventos alísios de sudeste, que tem atuado com intensidade maior do que o normal e com uma predominância de sul/sudeste, o que prejudica a formação de chuvas sobre a faixa leste do Rio Grande do Norte. Para o mês de agosto, segundo o meteorologista da EMPARN, “a tendência é de ocorrência de poucas chuvas devido as atuais condições”.

Ele destaca que um fator importante “é que as águas do Oceano Pacífico começaram a apresentar um resfriamento bastante consistente, evidenciando o fenômeno La Niña. Essa situação deverá permanecer até meados de 2017, o que poderá influenciar de forma positiva na ocorrência de chuvas sobre o Nordeste do Brasil no período chuvoso de 2017”.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!