Home Notícias Economia “Vai haver desemprego. É preciso não ter ilusões”, avisa ex-ministro da Fazenda

“Vai haver desemprego. É preciso não ter ilusões”, avisa ex-ministro da Fazenda

“Vai haver desemprego. É preciso não ter ilusões”, avisa ex-ministro da Fazenda
Para o ex-ministro, geração de empregos se tornará obstáculo para os próximos tempos (Foto: Divulgação)
0

Em março, o nível de desemprego no Brasil avançou para o maior nível desde maio de 2011 e começou a gerar preocupação entre analistas da área econômica e principalmente nos brasileiros assalariados.

Em entrevista exclusiva ao portal r7, Rubens Ricupero, ex-ministro da Fazenda do governo Itamar Franco e diretor da faculdade de Economia da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado), disse acreditar que o desemprego será um problema pontual daqui para frente.

“Uma economia que cresça saudável proporciona empregos, como proporcionou até pouco tempo atrás. Empregos com carteira [assinada], com direitos. E é isso que, agora, vai ficar cada vez mais difícil.”

Para o ex-ministro, responsável pela implementação do Plano Real em 1994, é preciso ter o “pé no chão” quando o assunto é esse. “Na verdade, é preciso não ter ilusões. Embora muitos fatores contribuam para a melhoria do bem-estar, para essa expansão da classe média e do consumo, o fator mais importante é o crescimento da economia.”

Esse processo, que afeta a fatia mais pobre da população, é injusto, segundo Ricupero. Para o ex-ministro, essa é a população que mais vai sofrer, e de maneira injusta. Já sobre possíveis cortes nos gastos com a área social, o ex-ministro da Fazenda afirmou não acreditar que haverá cortes.

“Eu acredito que o Brasil manterá, por exemplo, o Bolsa Família. Mas o Bolsa Família é apenas um pequeno atenuante da miséria dos mais pobres. Para a maioria da população, a condição indispensável da melhoria terá de vir do crescimento da economia.”

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!