Home Notícias Brasil Taxistas do RJ e DF fazem manifestações contra o Uber

Taxistas do RJ e DF fazem manifestações contra o Uber

Publicidade

Taxistas do RJ e DF fazem manifestações contra o Uber
Brasília - Taxistas concentram-se no aeroporto de Brasília para saírem em manifestação contra o aplicativo Uber, até a Esplanada dos Ministérios (Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil)
0
Publicidade

Motoristas de táxi do município do Rio de Janeiro (RJ) e de Brasília (DF) estão realizando uma manifestação nesta quarta-feira (11) contra o aplicativo de ‘carona paga’ Uber. No RJ, os taxistas estão saindo, desde as 6h30, de vários pontos da cidade, concentrados nas zonas sul, norte e oeste, tendo como destino o Centro Administrativo da prefeitura, na Cidade Nova, onde será feita uma grande concentração. No DF, a manifestação está concentrada no aeroporto de Brasília e seguirá até a Esplanada dos Ministérios.

Os motoristas são procedentes de Campo Grande, da Barra da Tijuca, de Realengo, do Irajá, da Ilha do Governador e de Copacabana. A Polícia Militar e a Guarda Municipal vão à frente da carreata para tentar reduzir os efeitos do trânsito na cidade. A ação, no entanto, está provocando grande confusão no trânsito, já que os taxistas trafegam com a velocidade reduzida e ocupam toda a pista.

O grupo que segue pela Avenida Radial Oeste, na zona norte, com mais de 200 carros, trafega a uma velocidade média de 20 quilômetros horários e praticamente paralisa o trânsito. Como é hora de rush, por causa da ida para o trabalho, muitos se desesperam e ficam buzinando para que os taxistas liberem o trânsito.

Outro grupo numeroso de taxistas se concentrou na Avenida Atlântica, em Copacabana, e segue para a sede da prefeitura. Eles estão parados no Aterro do Flamengo, em frente ao Museu de Arte Moderna.

Esta é a terceira carreata de protesto contra o Uber organizada pelos taxistas da cidade. Na primeira, no dia 24 de julho, os motoristas questionaram a legalidade do serviço de transporte de passageiros prestado por meio do aplicativo e pediram a proibição do Uber ao prefeito Eduardo Paes.

Em setembro, Paes sancionou lei aprovada pela Câmara de Vereadores do município proibindo o funcionamento do Uber. A polêmica em torno da questão continuou em outubro, quando uma liminar do Tribunal de Justiça suspendeu os efeitos da lei e liberou o serviço. Os taxistas organizaram nova carreata de protesto contra a decisão da Justiça no dia 20 de outubro. A prefeitura recorreu contra a liminar mas, no início deste mês, teve o pedido negado pela Justiça, que manteve a decisão de primeira instância, permitindo a circulação do aplicativo, o que motivou o protesto de hoje.

Os motoristas pretendem também, após a manifestação na prefeitura, se deslocar em carreata até a sede do Tribunal de Justiça, na Praça XV de Novembro, para um ato contra a decisão da Justiça de permitir o funcionamento do Uber.

Com informações da Agência Brasil

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!