Home Notícias Mundo “Somos irmãos”, diz Francisco em encontro com patriarca ortodoxo

“Somos irmãos”, diz Francisco em encontro com patriarca ortodoxo

Publicidade

“Somos irmãos”, diz Francisco em encontro com patriarca ortodoxo
Papa Francisco e o patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I (Foto: Divulgação)
0
Publicidade

(ANSA) – “Finalmente!”, foi a exclamação do papa Francisco ao se encontrar com o patriarca de Moscou, Cirilo I, na primeira reunião na história entre os líderes das igrejas Católica e Ortodoxa Russa.

“Somos irmãos”, disse o Pontífice logo em seguida, em espanhol. A certo ponto, Cirilo afirmou: “Agora as coisas serão mais fáceis”. Como resposta, Jorge Bergoglio declarou: “Está claro que essa é a vontade de Deus”. Os dois líderes estão acompanhados por tradutores.

O inédito encontro começou logo após o desembarque do Papa no Aeroporto Internacional José Martí, em Havana, capital de Cuba. Ao descer do avião da Alitalia que o levou, Francisco foi recebido pelo presidente Raúl Castro, que o acompanhou até o local do cara a cara com o líder ortodoxo.

Os dois religiosos se cumprimentaram com um afetuoso abraço e beijos na bochecha. A expectativa é que o encontro dure mais de duas horas, ao fim das quais eles trocarão presentes, farão um breve discurso para a imprensa e assinarão uma declaração conjunta, já acertada pelos assessores diplomáticos de ambos os lados.

Segundo o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, a reunião é um “grande sinal de esperança” e um “momento que dá coragem e ânimo para continuar tentando construir mais relações de ponte, encontro e diálogo”.

Apenas neste ano de Jubileu da Misericórdia, o Papa já visitou a Sinagoga de Roma, recebeu convite para ir à Grande Mesquita da capital italiana, anunciou que viajará, em outubro, à Suécia para as celebrações pelos 500 anos da Reforma Luterana e agora se reúne com Cirilo I. E estamos somente em fevereiro.

O encontro acontece em um momento no qual Jorge Bergoglio tem insistido na questão da união entre os cristãos, principalmente por conta das perseguições no Oriente Médio e na África pelo jihadismo islâmico. Após a histórica aparição ao lado do patriarca, Francisco segue para o México, onde ficará até o dia 18 de fevereiro.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!