Home Notícias Brasil RN Natal Secretaria Municipal de Saúde intensifica campanha de vacinação contra Influenza

Secretaria Municipal de Saúde intensifica campanha de vacinação contra Influenza

Publicidade

Secretaria Municipal de Saúde intensifica campanha de vacinação contra Influenza
Foto: Divulgação / Fotos Públicas
0
Publicidade

A Prefeitura de Natal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), está intensificando a campanha nacional contra a Influenza, que segue até o dia 19 de junho em todas as unidades de saúde do município. Desde a segunda-feira (8), os profissionais de saúde da SMS tem ido a instituições públicas e privadas como forma de ampliar a quantidade de pessoas imunizadas, dentre do público-alvo estabelecido pelo Ministério da Saúde.

O secretário Luiz Roberto Fonseca conta que os profissionais de saúde da SMS já conseguiram imunizar pessoas na Caern, Câmara de Vereadores de Natal, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas do Estado, Fiern, Polícia Civil, bem como nos maiores hospitais da rede privada de saúde, como o Hospital do Coração, São Lucas, Prontoclínica, Promater, como forma de imunizar os profissionais de saúde dessas unidades. “Vamos intensificar essas parcerias até a próxima semana para que consigamos atingir a meta de 80% do público-alvo”, afirma o secretário.

A SMS pede que a população que faz parte do grupo prioritário procure uma unidade de saúde mais próxima o quanto antes. O secretário Municipal de Saúde, Luís Roberto Fonseca, alerta para a importância da vacinação e chama a população para aderir à campanha. “Nossa meta é vacinar 80% do público-alvo. Com isso, podemos reduzir as internações e os óbitos causados pelas complicações decorrentes da gripe. Daí a importância da mobilização. É muito importante que as pessoas não percam mais essa oportunidade”, ressalta o secretário.

“O objetivo da vacinação é prevenir as complicações que podem ocorrer numa infecção por influenza, como a pneumonia. Essas complicações costumam ocorrer com mais frequência em crianças, idosos, gestantes, puérperas e pessoas com doenças crônicas. Por isso, elas fazem parte dos grupos prioritários para a vacinação”, afirma o secretário Luiz Roberto Fonseca.

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Juliana Araújo, explica que a vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para este ano – A (H1N1), A (H3N2) e influenza B. O período de maior circulação da gripe no Hemisfério Sul vai do final de maio até o mês de agosto. Após a aplicação, o corpo leva de duas a três semanas para gerar a proteção contra a gripe.

“A vacinação protege contra as formas graves de influenza. Quanto menor o número de vacinados, maior o número de pessoas suscetíveis à doença”, destaca Juliana Araújo.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!