Home Notícias Variedades Curiosidades Saiba por que os teclados não estão em ordem alfabética

Saiba por que os teclados não estão em ordem alfabética

Publicidade

Saiba por que os teclados não estão em ordem alfabética
0
Publicidade

É provável que já consiga escrever sem olhar para o teclado, mas também é provável que em algum momento se questionou sobre a razão das teclas não estarem por ordem alfabética.

Porque o teclado não está ordenado alfabeticamente?
Na verdade, a disposição não é aleatória e a razão é simples e segue uma lógica: a disposição das teclas obedece ao padrão da máquina de escrever, concebida pelo americano Christopher Scholes, em 1868, e criador do teclado QWERTY. Este nome foi adotado devido à disposição das primeiras seis teclas. Scholes estudou as combinações de letras mais utilizadas na língua inglesa e considerou que a melhor opção era distanciar as teclas mais utilizadas, umas das outras, de forma a evitar que hastes da máquina de escrever, ao subirem, com pouco tempo de intervalo umas das outras, ficassem presas. Assim sendo, concluiu que seria muito mais prático e rápido se agrupasse as letras, tendo por base o critério de maior utilização na Língua Inglesa.

Desde então, este padrão espalhou-se por todo o mundo, sendo hoje adoptado pela grande maioria dos teclados de computadores.

Como tudo começou…
Apesar de as teclas não estarem dispostas por ordem alfabética, a verdade é que houve uma tentativa por parte do criador em ordena-las desse modo. No entanto, essa disposição criava alguns problemas à digitação. Tendo em conta que muitas das palavras inglesas têm muitos “th” e “st”, o que obrigava à sua frequente digitação, logo estas letras estando juntas fazia com que dificultasse a escrita. Por essa razão, houve necessidade de colocar estas teclas em locais mais distantes para evitar a colisão.

Este afastamento, para além de ter ajudado a tornar a digitação mais rápida, permitiu também que houvesse um maior incentivo para os textos passarem a ser escritos a duas mãos.

Controvérsias
Depois de muitos anos de estudo, o americano August Dvorak criou um novo teclado, que prometida uma escrita mais rápida e eficiente para língua inglesa. O criador garantia que era possível digitar 3.000 palavras na linha principal contra 50 do teclado QWERTY. Para provar esta descoberta, chegou a realizar competições para descobrir qual dos teclados era mais adequado à língua inglesa, no entanto, como as pessoas já estavam habituadas ao padrão QWERTY, o modelo proposto por Dvorak acabou por nunca ter criado impacto.

Curiosidades sobre o teclado QWERTY
O teclado QWERTY não é adoptado em todos os países. Em alguns locais é preferencialmente usado o teclado AZERTY (França e Bélgica), QWERTZ (Alemanha) ou QZERTY (Itália) assim como os símbolos, diacríticos e caracteres acentuados também ocupam uma posição diferentes em teclados internacionais do QWERTY;

A palavra “typewriter” (máquina de escrever, em inglês) pode ser escrita recorrendo apenas às teclas da primeira linha do teclado;

As letras mais usadas estão na linha do meio, o que confere uma maior rapidez na digitação;

As letras menos utilizadas estão na linha inferior, sendo o seu alcance mais difícil;

A mão direita abrange a maior parte do teclado, já que grande parte da população é destra.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!