Home Notícias Variedades Curiosidades Saiba algumas curiosidades sobre o mundo animal

Saiba algumas curiosidades sobre o mundo animal

Publicidade

Saiba algumas curiosidades sobre o mundo animal
0
Publicidade

O peixe palhaço pode mudar de sexo se onde ele estiver vivendo existirem poucas fêmeas ou machos.

No Brasil existe o único peixe que vive em terra firme.

A memória de um peixinho dourado dura menos de 3 segundos.

O peixe mais rápido do mundo é o marlim-azul. Ele pode nadar a mais de 100 quilômetros por hora.

O poraquê é uma enguia elétrica brasileira que pode soltar descargas de até 600 volts.

O tralhoto é um peixe que possui os olhos divididos no meio. Metade dele fica dentro e a outra metade fica fora d´água.

Os filhotes do tubarão-tigre brigam entre si na barriga da mãe, até restar apenas um.

Algumas pessoas limpavam chaminés atirando galinhas vivas dentro delas na Europa do século XIX.

O galo canta para avisar seus rivais que continua vivo e ainda é o dono do território.

Galinhas velhas botam ovos maiores.

Avestruzes não enfiam a cabeça num buraco no chão quando estão com medo, mas sim para procurar comida.

Os urubus voam entre as altas nuvens para desinfetarem-se com o ozônio que existe lá.

Alguns besouros podem disparar jatos de substâncias químicas muito quentes até 500 vezes por segundo.

A Pontomyia natans é uma mosca que não vive em terra firme, mas flutuando na superfície do Oceano Pacífico.

O animal mais forte do mundo é o besouro-rinoceronte. Ele consegue carregar 850 vezes o peso do seu corpo, o equivalente a um homem carregar 75 carros nas costas.

Alguns geólogos analisam cupinzeiros para saberem se no local pode existir ouro.

Os grilos são considerados animais de estimação na China. Acredita-se que eles trazem boa sorte.

Apenas as fêmeas dos pernilongos alimentam-se de sangue. Os machos alimentam-se de seiva e néctar.

A aranha boleadeira gira e arremessa uma teia com uma bolinha na ponta para capturar suas presas.

Depois que uma cobra utiliza seu veneno, ela vai levar algumas semanas para repor o que gastou.

Não é a música que encanta as serpentes, mas os movimentos da flauta. Alguns encantadores colocam urina de rato na ponta da flauta para atrair a atenção da serpente.

O dragão-de-Komodo tem tantas bactérias mortíferas em sua boca que suas vítimas morrem de infecção quando são mordidas.

Não é a cor vermelha que deixa o touro bravo, mas sim os movimentos que o toureiro faz com sua capa.

Os lobos não uivam para a lua cheia. A luz do luar ajuda a caçarem suas presas, então eles uivam para chamar seus companheiros para a caçada.

Coala significa “animal que não bebe água” na língua dos nativos da Austrália.

O pêlo do urso polar não é branco. Ele é oco e transparente.

O pêlo da chinchilla é 20 vezes mais fino que o cabelo humano.

No Egito, na época dos faraós, quem matasse um gato era condenado à morte.

Nedjem é o primeiro nome dado a um gato. Ele viveu no antigo Egito e significa “doce”.

Existem lagostas que matam suas presas por meio de ondas sonoras poderosas, estalando suas pinças.

A história de Moby Dick foi baseada num fato real. Uma baleia enfurecida perseguiu e afundou o baleeiro Essex, em 1 820.

O coração da baleia bate nove vezes por minutos.

O bicho mais fedido do mundo é o diabo da Tasmânia.

Não existem duas zebras com listras iguais.

As girafinhas caem de uma altura de até 3 metros quando nascem, porque a mamãe girafa dá à luz em pé.

Os camelos conseguem beber até 100 litros de água de uma vez, o suficiente para ficar até três semanas sem beber água.

O ornitorrico é um mamífero que, além de ter bico e botar ovos, também possui veneno em suas garras traseiras.

O guepardo é o mamífero mais rápido do mundo. Ele pode correr até 100 quilômetros por hora.

Existe uma lei nos Estados Unidos que proíbe macacos de andarem em ônibus.

São Guinfort é um cachorro considerado santo desde o século XIII pelos moradores de Lyon, na França.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!