Home Notícias Mundo Rússia estreia contra o Estado Islâmico uma de suas armas secretas mais temíveis

Rússia estreia contra o Estado Islâmico uma de suas armas secretas mais temíveis

Publicidade

Rússia estreia contra o Estado Islâmico uma de suas armas secretas mais temíveis
Míssil X-101 (Foto: mil.ru)
0
Publicidade

Na guerra contra o Estado Islâmico na Síria, a Rússia lançou uma de suas armas secretas mais temíveis: um míssil de longo alcance estratégico que é invisível ao radar, segundo informa a mídia dos EUA.

Trata-se do míssil de cruzeiro X-101 subsônico com uma fantástica variedade que excede de longe a capacidade dos mísseis equivalentes europeus e americanos. Foi precisamente este foguete que os russos usaram recentemente para bombardear alvos de grupos terroristas que operam na Síria, relata o jornal The National Interest.

Segundo o jornal, o X-101 voa a uma altura de 30 metros até 10 km; é invisível ao radar e de alta precisão, com um desvio máximo de alvo de não mais de 5 metros em um raio de lançamento de 5.500 km. Além disso, o míssil subsônico é capaz de destruir alvos em movimento. Este sistema de orientação de foguetes combina sistema de navegação inercial e por satélite através do sistema de navegação russo Glonass.

Há também relatos de que o X-101 tem uma orientação infravermelha que é ativa em sua jornada final. A ogiva do míssil convencional contém cerca de 400 kg de TNT. O equivalente americano desta arma russa é o míssil de cruzeiro estratégico AGM-129, que já não está mais em serviço, e que era indetectável por radares com um alcance de até 3.700 km.

Mas a Rússia também conta com uma versão com ogiva nuclear do X-101, para os quais há pouca informação. Trata-se do X-102, que conta com um alcance de 5.000 km e também seria invisível ao radar. Como o X-101, a versão nuclear voar a baixa altitude e uma velocidade de 950 km, enquanto a ogiva que tem uma potência de 250 mil toneladas.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!