Rússia destruiu centros de comando e treino do EI, diz porta-voz

Um porta-voz militar russo informou nesta sexta-feira (2) que a Força Aérea da Rússia destruiu um centro de comando e um campo de treinamento do Estado Islâmico (EI) na Síria. “Em 1º de outubro, caças-bombardeiros Soy-34 destruíram um centro de comando do Estado Islâmico e um campo de treinamento perto de Qasert-Faraj, ao sudoeste de Raqqa”, disse o general Igor Konashenkov, porta-voz militar, aos jornalistas.

Na madrugada passada a Força Aérea Russa atacou sete alvos do EI na base militar de Latakia, no litoral mediterrâneo da Síria. Entre os alvos estavam outro centro de comando e nó de comunicações que tinham os terroristas na província de Aleppo. Além disso, os caças Su-25M – Frogfoot para a Otan – atacaram um campo dos jihadistas na província de Idlib, onde segundo Konashenkov “destruíram búnqueres e armazéns de combustíveis dos terroristas”.

Moscou também assegura ter destruído uma loja de departamento de armas e munição do EI em outra região dessa mesma província. A Rússia garante que todos os ataques se dirigem exclusivamente contra posições jihadistas e em nenhum caso contra a população civil, embora tenha reconhecido que outras organizações terroristas estão em sua lista de alvos.

Sete países (Turquia, EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Arábia Saudita e Catar) divulgaram hoje um comunicado no qual exigem da Rússia que pare com os bombardeios contra a oposição síria e a população civil.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!