Romário acusa a Veja de usar documento falso contra ele

Após uma publicação da Veja informar que o senador Romário tem uma conta milionária na Suíça – não declarada ao Fisco -, o ex-jogador foi à Genebra, na Suíça, e ficou “chateado” ao descobrir que não era dono dos R$ 7,5 milhões que a reportagem da revista afirmava.

Segundo a publicação, O Ministério Público Federal tem em mãos “um extrato de uma conta bancária em nome de Romário no banco suíço BSI, com sede em Lugano, no valor de 2,1 milhões de francos suíços, o equivalente a 7,5 milhões de reais”. Ainda de acordo com a reportagem, “a pequena fortuna não aparece na declaração oficial de bens encaminhada por Romário à Justiça Eleitoral em 2014”.

No entanto, Romário usou suas redes sociais para ironizar a publicação: “Galera, bom dia!. Chateado! Acabei de descobrir aqui em Genebra, na Suíça, que não sou dono dos R$ 7,5 milhões. Aguardem mais informações… Agora, aqueles que devem, podem começar a contar as moedinhas, porque a conta vai chegar de todas as formas. Eu não finjo ser decente, não faço de conta ser sério e pareço ser correto. Eu sou!!!”, escreveu o senador no Facebook.

No Facebook, Romário acusou a Veja de usar documento falso contra ele (Foto: Reprodução)
No Facebook, Romário acusou a Veja de usar documento falso contra ele (Foto: Reprodução)

Em seguida, Romário publicou uma imagem informando que o documento usado na reportagem da revista Veja era falso, citando, inclusive, os repórteres que estiveram à frente da matéria. “Alguém aí tem notícias dos repórteres da revista Veja Thiago Prado e Leslie Leitão, que assinaram a matéria afirmando que tenho R$ 7,5 milhões não declarados na Suíça? E do diretor de redação Eurípedes Alcântara? Dos redatores-chefes Lauro Jardim, Fábio Altman, Policarpo Junior e Thaís Oyama? Gostaria que eles explicassem como conseguiram este documento falso”.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!