Home Notícias Brasil RN Natal Residentes devem paralisar atendimento no Hospital da Polícia Militar

Residentes devem paralisar atendimento no Hospital da Polícia Militar

Publicidade

Residentes devem paralisar atendimento no Hospital da Polícia Militar
Foto: Reprodução
0
Publicidade

Os médicos residentes do Hospital Pedro Germano da Polícia Militar, em Natal, procuraram o Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed/RN) para relatar os problemas da residência na unidade de saúde, da falta de pagamento de suas bolsas de estudo e comunicar a paralisação a partir da próxima semana, caso o pagamento não seja restabelecido.

De acordo com a médica residente Elineia Vieira, as bolsas estão em atraso desde o mês de março, data de início do programa de residência. “Dependemos desta bolsa para nos manter, não podemos passar três meses sem esta remuneração”, afirma Elineia.

Atualmente o Hospital da Polícia Militar tem em seu programa de residência dez estudantes, sendo 04 do primeiro ano, 04 do segundo e outros dois residentes da pediatria (que atuam externo a esta unidade).

Além da falta de repasse das bolsas, os residentes reclamam da falta de estrutura do hospital e a demora na conclusão de sua reforma.

“Temos dez leitos de UTI adulto equipados, mas parados esperando apenas a inauguração”, informou a estudante do 1º ano de residência, Juliana de Paula. Além dos leitos de UTI, foi relatado que o Tomográfo está parado por falta de adequação da sala em que ele foi instalado.

Faltam ainda, de acordo com os residentes, preceptores para acompanhar as atividades desenvolvidas pelos estudantes no turno da tarde – pois este é um processo de aprendizado – e estão sendo auxiliados por um médico cedido pela Sesap.

No último dia 05 de julho os residentes notificaram a direção do hospital, o Conselho Regional de Medicina e o Presidente da Comissão Estadual de Residência sobre a suspensão das atividades. Após a notificação, o hospital se pronunciou apontando como data para pagamento o dia 18 de julho. Porém, caso não sejam pagos os três meses de bolsa, a paralisação será deflagrada no mesmo dia.

Audiência

O Sinmed RN solicitou, através de ofício, audiência com a direção do hospital Pedro Germano da Polícia Militar e com a chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, que seja realizada até às 10h do dia 18/7, para falar sobre os atrasos nos pagamentos das bolsas dos residentes.

Publicidade

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!