Programa de computador “detecta” criminosos por suas características faciais

Um controverso programa de computador desenvolvido pela Shanghai Jiao Tong University, na China, permite identificar criminosos por suas características faciais com uma precisão de 89,5%, segundo dizem os cientistas Xiaolin Wu e Zi Zhang no estudo intitulado “Automated Inference on Criminalist using Face Images” (Conclusão automatizada sobre o crime usando imagens de rostos), que avalia as características da boca, olhos e narizes dos indivíduos para determinar se eles são criminosos ou não.

O experimento foi realizado utilizando 1.856 fotografias de homens chineses com idade entre 18 e 55 anos, com cabelos raspados e sem cicatrizes ou marcas faciais. Do total de participantes, 730 eram criminosos que estavam servindo uma sentença ou ausentes. E destes, 235 foram acusados de crimes violentos, incluindo assassinatos, estupros, sequestros, assaltos e roubos e outros crimes sem sangue, tais como fraude, falsificação e corrupção.

Depois de estabelecer um algoritmo com quatro sistemas de classificação das suas características faciais distintas, 90% das imagens foram usadas para treinar o programa para reconhecer as diferenças e distinguir entre criminosos e não-criminosos. Quando os pesquisadores utilizaram o resto das fotos – 10% – para o programa de computador identificar criminosos, houve uma precisão de 89,5% nos resultados.

De acordo com o estudo, você pode determinar se uma pessoa é um criminosa ou não considerando três características faciais. A primeira é que a curvatura do lábio superior é, em média, 23,4% mais elevada em infratores. A segunda é que a distância entre os olhos é ligeiramente mais baixa (5,6%) nesses indivíduos. E, finalmente, o ângulo entre as duas linhas desenhadas a partir da ponta do nariz para os cantos da boca é de 19,6% menor.

Críticas

O estudo ainda não foi revisto por outros pesquisadores, embora especialistas e criminologistas criticam que o estudo baseia-se na aparência de criminosos deixando de lado o seu comportamento. Além disso, o desenvolvimento de tais programas levanta preocupações sobre a forma de como as autoridades podem usar esse tipo de software.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!