Home Notícias Ciência Professora questiona veracidade da crucificação de Jesus

Professora questiona veracidade da crucificação de Jesus

Publicidade

Professora questiona veracidade da crucificação de Jesus
Gema de Constanza (Foto: britishmuseum.org)
0
Publicidade

A crucificação de Jesus é um dos principais temas na narrativa bíblica, e o próprio crucifixo representa um dos mais conhecidos símbolos da religião cristã.

No entanto, Meredith Warren, professora de estudos bíblicos e religiosos na Universidade de Sheffield, Reino Unido, observa que não temos informações precisas sobre a execução de Jesus Cristo. Foi realmente pregado ou amarrado a uma cruz, ou é um mito muito difundido e aceito pelos crentes?

Em seu artigo publicado no site The Conversation , Warren explica que alguns Evangelhos antigos, como por exemplo o Evangelho apócrifo de Tomas, não mencionam a crucificação, mas concentrar-se nas palavras do Messias.

Entretanto, várias imagens de crucificações desenvolvidas nos primeiros séculos após a morte de Cristo não parecem indicar que ele foi crucificado. Por exemplo, a Gema de Constanza, uma pedra preciosa que é gravada com a imagem de Jesus e os doze apóstolos. Nesta pedra do século III ou IV dC, pertencente a coleção do Museu Britânico, Jesus aparece com as mãos inclinadas para baixo, como se ele tivesse sido amarrado à cruz por seus pulsos.

A morte na cruz é descrita nos Evangelhos canônicos de Marcos, Mateus, Lucas e João, sem especificar se Jesus foi pregado ou amarrado. No entanto, o Evangelho de João, conhecido como o “Quarto Evangelho”, menciona que Cristo tinha feridas em suas mãos.

Nos últimos anos, várias pessoas relataram ter encontrado os pregos com que Jesus foi crucificado. Os cientistas e arqueólogos negaram todas estas declarações por falta de provas.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!