Home Notícias Brasil RN Pró-Sertão tem metas definidas para o crescimento econômico do interior do Estado até 2018

Pró-Sertão tem metas definidas para o crescimento econômico do interior do Estado até 2018

Pró-Sertão tem metas definidas para o crescimento econômico do interior do Estado até 2018
Governo anuncia metas para o Pró-Sertão (Foto - Demis Roussos)
0

Na última sexta-feira (12) foram apresentadas as metas do Programa de Interiorização da Indústria (Pró-Sertão), em evento realizado no auditório da Governadoria do Estado. Até 2018 o programa, que objetiva fortalecer o surgimento e crescimento de pequenas e micro empresas no interior do Estado, pretende ampliar as empresas conhecidas como faccionárias da cadeia têxtil, passando do número atual de 33 unidades para 210 empresas, o que gerará mais de quatro mil empregos nesse período. Essas faccionárias, por sua vez, vão fornecer para grandes indústrias chamadas de “âncoras”. O grupo Guararapes é uma delas.

Durante o evento o governador Robinson Faria assinou um Termo de Doação de um terreno de 106 mil metros quadrados situado na área industrial de Natal, na BR 101, para o Grupo Guararapes, cujo presidente é potiguar, Nevaldo Rocha, onde será construído o maior e mais moderno centro de distribuição da empresa.

“Sei da importância do emprego para as pessoas que vivem no interior. Elas terem o direito de nascer, estudar e trabalhar no seu interior, sem precisar migrar para grandes centros. E, no meu entendimento o Pró-Sertão é um programa que produz essa essência, nós reconhecemos sua importância e o abraçamos como um projeto que tem justiça social e fortalecimento das cadeias produtivas”, disse o governador em seu discurso.

As metas do Pró-Sertão 2015-2018 foram elaboradas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), em parceria com entidades como Sebrae e Sistema Fiern. “Não conseguimos encontrar um defeito nele. Quando as entidades de classe e o Governo se juntam para elaborar as metas, não tem como dar errado. O Pró-Sertão é um programa sólido, que deu certo e está sendo ampliado. Ano passado, que foi o segundo ano, já havia 70 empresas instaladas e até 2018, pretendemos instalar 210 e gerar mais de quatro mil empregos”, disse o titular do Sedec, Paulo Roberto Cordeiro.

O diretor de Suprimentos da Guararapes, Eugênio Dias, falou sobre o terreno que foi doado pelo Governo do Estado para ampliação do Grupo Guararapes no Estado, que já é uma das gigantes do ramo em todo o país.

“Na área doada será projetado um Centro de Distribuição dos mais modernos do mundo, com 55 mil metros quadrados de área construída e investimentos na ordem de R$ 150 milhões” ressaltou o Diretor.

Ainda de acordo como diretor, a previsão de inauguração é para o segundo semestre de 2017. A gerente da Unidade de Desenvolvimento da Indústria do Sebrae/RN, Lorena Roosevelt, fez uma rápida apresentação mostrando um exemplo europeu, na Galícia (Espanha) que deu muito certo e que deve ser o modelo a ser seguido pelo Pró-Sertão dentro do conceito “fast-fashion”. 

“Até 2018 nossas metas são de que sejam produzidas 126 mil peças por dia nos municípios envolvidos no Pró-Sertão. Para isso, os pequenos e micro empresários precisam de apoio para abertura, legalização, qualificação, análise de riscos, infraestrutura e crédito orientado”, explicou.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!