Home Notícias Saúde Pressão alta causa doença nos rins, diz nefrologista

Pressão alta causa doença nos rins, diz nefrologista

Pressão alta causa doença nos rins, diz nefrologista
Foto: Pixabay
0

Para alertar a população sobre o controle da hipertensão, o médico nefrologista Dr. José Aluísio Vieira, um dos fundadores da Fundação Pró-Rim, referência nacional em tratamento e transplantes renais, destaca que “a pressão alta, ou hipertensão, prejudica todo o organismo, principalmente o coração e os rins. Geralmente em fase inicial acomete pessoas a partir de 40 anos e tem relação com o endurecimento das artérias. Quer dizer, quando as artérias ficam mais idosas elas se calcificam”.

Segundo ele, cerca de 50% das pessoas com mais de 50 anos têm pressão alta. “A agressão renal geralmente se dá quando a pessoa convive muitos anos com a pressão alta sem o controle da medicação. Então, os rins se atrofiam e ficam de tamanho reduzido. A partir daí perdem progressivamente as suas funções. É uma das principais causas que levam as pessoas ao tratamento por hemodiálise”, explica o médico.

De acordo com a sua avaliação, a hipertensão é assintomática, ou seja, não demonstra sintoma nenhum. E ilustra: “Existem pessoas que dizem que se a pressão está alta elas sentem dor de cabeça, tontura ou dor na nuca. Mas estes casos são exceções. O habitual é que não se sinta absolutamente nada, mesmo com pressão sistólica acima de 20 (200/100mm Hg)”, define o Dr. José Aluísio.

“E esse é o grande risco, pois se a pressão estiver muito elevada o paciente pode sofrer inclusive um acidente vascular cerebral por hemorragia de uma artéria no cérebro”, adverte o especialista renal.

Para o médico, o controle da pressão alta passa pelo uso de medicamentos. Para isso é fundamental consultar um médico. “Também não se deve descuidar de hábitos diários como reduzir o consumo de sal e controlar o peso”, conclui o especialista da Fundação Pró-Rim.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!