Home Notícias Brasil População apóia energia hidrelétrica, mas prefere outras fontes de energia

População apóia energia hidrelétrica, mas prefere outras fontes de energia

População apóia energia hidrelétrica, mas prefere outras fontes de energia
Divulgação: Usina Hidrelétrica
0

A manutenção de investimentos em energia hidrelétrica, principal matriz energética do país, conta com o apoio da maioria dos brasileiros, mas eles preferem que o governo priorize fontes de energia renováveis como eólica e solar, revelou pesquisa de opinião feita pelo DataSenado, em parceria com a Universidade de Columbia (EUA), apresentada na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) nesta quarta-feira (22). Conforme o levantamento, 56% dos entrevistados concordaram que o Brasil invista mais nessa fonte de energia. Por outro lado, 35% dos cidadãos discordaram total ou parcialmente; 9% nem concordaram, nem discordaram.

A opinião foi manifestada pelos cidadãos ao serem informados que “usinas hidrelétricas geram eletricidade sem emitir gases poluentes, contudo, causam danos aos animais que vivem nos rios”.

Usinas nucleares

A população também vê com preocupação novos investimentos em energia nuclear. Embora elas não gerem gases poluentes, 65% discordaram total ou parcialmente do investimento nessa fonte de energia.

As regiões Centro-Oeste e Sul apresentaram maior percentual de discordância, parcial ou total, com, respectivamente, 71% e 69%. Em seguida estão as regiões Sudeste (65%), Norte (63%) e Nordeste (61%).

Do total de participantes, 8% declararam nem concordar, nem discordar sobre o Brasil investir mais nessa fonte de energia e 1% não soube ou não quis responder sobre o tema.

Os mais jovens, nas faixas de 16 a 19 anos e de 20 a 29 anos, mostram-se mais favoráveis ao investimento em produção nuclear de energia, com 38% e 35% de concordância parcial ou total, respectivamente. O grau dessa concordância cai para 24% entre as pessoas com 50 a 59 anos e 60 anos ou mais.

Investimento em energia solar e eólica

Ao serem informados sobre o fato de que energia eólica e solar geram energia elétrica sem emitir gases poluentes, ainda que sejam mais caras, 85% dos respondentes concordaram total ou parcialmente que o Brasil invista mais nessas fontes de energia. Apenas 7% alegaram algum nível de discordância e 6% afirmaram não concordar, nem discordar quanto a esse investimento.

Ainda sobre fontes de eletricidade que não causam poluição, 68% dos indivíduos apresentaram concordância total ou parcial a que empresas de energia sejam obrigadas a investir nessas fontes, mesmo que a conta de luz fique mais cara; 11% não concordaram nem discordaram e 20% se mostraram discordantes, total ou parcialmente.

Financiamento

Sobre o governo brasileiro usar parte do dinheiro arrecadado com impostos para financiar projetos de energia solar e do vento, 54% dos respondentes disseram concordar totalmente e 23% concordaram parcialmente, totalizando 77% de concordância; 16% manifestaram discordância total ou parcial e 7% nem concordaram nem discordaram com o financiamento proposto.

Importação de energia

Dos participantes, 72% se mostraram muito preocupados com a dependência brasileira de importar energia produzida em outros países, 13% afirmaram estar pouco preocupados e 11%, indiferentes. Pouco despreocupados totalizam 2%, 1% muito despreocupado e 1% não quis ou não soube responder essa questão.

Agência Senado 

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!