Home Notícias Saúde “Pílula da juventude” promete reverter o envelhecimento do cérebro

“Pílula da juventude” promete reverter o envelhecimento do cérebro

Publicidade

“Pílula da juventude” promete reverter o envelhecimento do cérebro
Foto: Pixabay
0
Publicidade

Uma “pílula da juventude” que promete reverter os danos causados pela demência e outras doenças relacionadas com a idade pode ser testada em humanos dentro de dois anos. A pílula é baseada numa mistura de trinta vitaminas e minerais amplamente disponíveis em lojas de alimentos naturais – e será ingerido como um suplemento dietético.

Os primeiros testes da fórmula, que contém ingredientes comuns, como vitaminas B, C e D, ácido fólico, extrato de chá verde, óleo de fígado de bacalhau, foram “dramáticos”, dizem cientistas. Eles acreditam que a pílula poderia um dia retardar o progresso de doenças neurológicas catastróficas, como Alzheimer e Parkinson.

Uma série de estudos publicados na última década têm mostrado os benefícios da pílula em camundongos. No último estudo, a pílula provocou perda generalizada de mais da metade das células cerebrais, afetando severamente várias regiões do cérebro por um ano de idade – o equivalente humano da doença de Alzheimer grave.

Mas, depois de alguns ajustes, a pílula foi administrada nos camundongos em doses menores ao longo de vários meses e sua melhora foi notável. Ao longo do tempo, eliminou-se completamente a perda de células cerebrais graves e aboliu o declínio cognitivo.

Além de olhar para os principais marcadores de envelhecimento, o suplemento também impulsionou nos animais visão, equilíbrio e atividade motora. Ele ainda melhorou seu sentido de cheiro, cuja perda é frequentemente associada com doença neurológica.

Os cientistas esperam que o coquetel de nutrientes possa prevenir e até mesmo reverter a perda de neurônios em doentes – parar condições catastróficas, tais como a doença de Alzheimer, a doença neuromotora e Parkinson. A ideia é que o suplemento possa ser capaz de evitar a velhice, transformando ingredientes comumente disponíveis nas lojas em uma única pílula.

O estudo foi publicado online na revista Environmental and Molecular Mutagenesis. As informações são do Daily Mail.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!