Home Notícias Brasil RN Plantão Policial Operação Janela Fechada prende 15 suspeitos que revendiam “passagens ilegais”

Operação Janela Fechada prende 15 suspeitos que revendiam “passagens ilegais”

Publicidade

Operação Janela Fechada prende 15 suspeitos que revendiam “passagens ilegais”
Foto: Polícia Civil
0
Publicidade

A Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD) deflagrou em Natal, na manhã desta segunda-feira (29), a Operação Janela Fechada que conseguiu apreender três adolescentes e prender, até o início da tarde, 15 suspeitos pela prática do crime de estelionato. Os detidos foram presos em flagrante no momento em que revendiam passagens de ônibus ilegais nas principais paradas de transporte coletivo da capital potiguar.

“A nossa investigação descobriu que pessoas, conhecidas como “cartãozeiros” ou “valeiros”, fazem parte de um esquema ilegal de compra e venda de vale-transporte. Os suspeitos oferecem ao usuário uma passagem com o preço abaixo do valor da tarifa comercial vigente, em alguns casos, o desconto é de R$ 0,50. O usuário recebe o cartão, usa no coletivo e depois devolve o mesmo para o valeiro. Os suspeitos conseguem lucrar o valor de até seis passagens, dentro de uma hora de uso do cartão, ao fazer a venda para várias pessoas”, detalhou a delegada adjunta da DEFD, Karen Cristina Lopes.

Os suspeitos foram detidos nas principais paradas de transporte coletivo da capital potiguar, localizadas no Alecrim, Candelária, Cidade Alta e Tirol. Com eles, os policiais civis apreenderam diversos cartões e dinheiro. “As investigações irão continuar e as pessoas que repassaram os cartões para os suspeitos serão identificadas e intimadas a prestar esclarecimentos na DEFD. Se comprovado a participação no esquema criminoso, elas também responderão pelo delito”, afirmou a delegada Karen Lopes.

Publicidade

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!