Operação “Asas da Liberdade” apreende 70 animais em dois dias

Em apenas dois dias de trabalho a operação conjunta “Asas da Liberdade”, em alusão ao mês do Meio Ambiente, já apreendeu cerca de 70 animais silvestres que estavam sob a posse de traficantes e em criadouros domésticos em Natal. A ação deflagrada na segunda-feira (6) é coordenada pela secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e ocorreu em três bairros da capital potiguar: Nossa Senhora da Apresentação e Igapó, na Zona Norte e em Mãe Luiza, na Zona Leste.

Nesta terça-feira (7), a equipe de fiscalização apreendeu 36 aves das espécies xexéu-bauá, xexéu-bananeira, assum-preto, golinha, azulão, canário da terra, concriz, curió, além de um jabuti-piranga. Já na segunda (6) foram apreendidas 33 aves das espécies azulão, canário da terra, concriz, curió, garibaldi, vem-vem, golinha, galo de campina, sibiti , sanhaço e periquito da catinga. Os animais foram encaminhados para o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) onde passam por uma triagem e avaliação de saúde para posterior soltura.

A operação conjunta é uma ação permanente realizada pela Semurb em parceria com a Polícia Civil por meio de sua Delegacia Especializada em Proteção ao Meio Ambiente (Deprema), Companhia Independente de Policiamento Ambiental da Policia Militar (Cipam), IBAMA e secretaria municipal de Serviços Urbanos (Semsur), com o apoio ainda do Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal (GAAM/GMN).

Segundo informações do supervisor de Ambientes Naturais e Biodiversidade da Semurb, Gustavo Szilagyi, neste mês de junho em que se comemora a Semana do Meio Ambiente a fiscalização da pasta quer dar continuidade às ações da secretaria em alusão à data. “Pretendemos intensificar ainda mais o trabalho de combate ao tráfico de animais silvestres e aos maus tratos de animais na capital. Além disso, vamos realizar uma soltura simbólica de aves no próximo sábado (11) e a destruição das gaiolas onde as elas eram presas ilegalmente”, diz.

Durante a operação, quatro pessoas foram indiciadas por crime ambiental de acordo com o Decreto nº 6.514/2008, que estabelece multa de R$ 500 por ave apreendida para quem matar, perseguir, caçar, apanhar, coletar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente. E ainda para quem vende, exporta ou adquire, guarda, tem em cativeiro ou depósito, utiliza ou transporta espécimes da fauna silvestre sem autorização. A ação também recolheu 24 gaiolas, vários viajantes (utilizada para transporte de animais), alçapões e recipientes usados para alimentação dos animais.

Você também pode ajudar no combate aos maus tratos e tráfico de animais em Natal, basta ligar para a Secretaria de Segurança Pública no 181, para a Linha Verde do Ibama no 0800 618 080, ou ainda para Ouvidoria da Semurb no 3616-9829, que funciona no horário das 8h às 14h e fazer sua denúncia.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!