Onda de calor deixa mais de 800 mortos na Índia

(ANSA) – Mais de 800 pessoas já morreram na última semana na Índia devido a uma forte onda de calor com temperaturas de quase 50ºC.

A maior parte das vítimas é de moradores de rua e trabalhadores da construção civil e foi registrada na região de Andhra Pradesh. Segundo autoridades locais, o clima tórrido, causado por ventos extremamente quentes e secos vindos do Paquistão, deve continuar ao longo da semana.

Para os próximos dias, os estados de Orissa, Jharkhand e Andhra Pradesh estão em “alerta vermelho”, o que significa que a população deve tomar uma série de cuidados para se expor na rua, como se proteger com chapéus e sombrinhas e tomar muita água.

O calor transformou as grandes cidades em “fornos”. A própria capital do país, Nova Délhi, atingiu nesta terça-feira (26), pelo segundo dia consecutivo, uma temperatura máxima de 45,5°C.

As ruas da megalópole de mais de 18 milhões de habitantes (ou cerca de 25 milhões, considerando as cidades satélites) ficaram vazias e partes do cimento de algumas delas chegaram a se dissolver.

Além das mortes, a Índia também está enfrentando grandes e frequentes blecautes causados pela alta demanda de energia para o funcionamento de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!