Obama pode se encontrar com sobreviventes de Hiroshima

(ANSA) – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pode encontrar um grupo de pessoas que sobreviveram à bomba atômica de Hiroshima durante sua visita à cidade, que será realizada após a cúpula do G7 no Japão, nos dias 26 e 27 de maio.

Com base no programa atual, o mandatário norte-americano voará para a base aérea militar de Iwakuni depois do encerramento da reunião e de lá se dirigirá de helicóptero para Hiroshima. Ao lado do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, Obama visitará o Memorial da Paz e fará um minuto de silêncio em homenagem às vítimas da bomba lançada 71 anos atrás. Não está previsto nenhum pedido de desculpas.

O encontro com os sobreviventes, que têm uma média de idade superior aos 80 anos, poderia acontecer após esse momento e antes do breve discurso que encerrará sua histórica passagem pela cidade. Segundo a Casa Branca, o pronunciamento do presidente deve fazer referência ao aspecto trágico das guerras e incluirá menções às bombas de Hiroshima e Nagasaki.

Pelo menos 148 mil pessoas morreram por causa do ataque nuclear na primeira, enquanto outros 74 mil indivíduos perderam a vida na segunda. Os números incluem tanto os que faleceram no momento do impacto quanto os que padeceram por conta dos efeitos da radiação.

Nos últimos dias também começaram a circular rumores de que Shinzo Abe poderia visitar a base naval norte-americana de Pearl Harbor, bombardeada pelo Japão na Segunda Guerra Mundial, como uma espécie de retribuição pela ida de Obama a Hiroshima. No entanto, o primeiro-ministro declarou nesta quarta-feira (26) que tal evento não está programado.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!