“O sistema do dólar vai explodir em breve”, diz economista russo

De acordo com o economista russo, Mikhail Jazins, o mundo não tem espaço para novos ativos em dólar e não será impresso novos dólares, o que causará uma explosão no sistema de Bretton Woods. As informações são do Actualidad RT.

Mikhail Jazin, economista e presidente da consultoria Neokon, lembra que o dólar foi declarado a principal divisa do mundo na Conferência Monetária e Financeira das Nações Unidas na cidade americana de Bretton Woods, em 1944. E este sistema, que é regulado pelo Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial e da Organização Mundial do Comércio, ainda existe, mas não prosperará, diz o especialista ao jornal Komsomolskaya Pravda.

O sentido deste sistema é estender a zona do dólar: o Fed imprime novos dólares e a emissão gera renda adicional que pode ser redistribuída. No entanto, o alargamento atingiu o pico: durante a crise de 2000, os EUA cresceu quatro vezes a base monetária (ou seja, a quantidade de dinheiro) e não há recursos para imprimir mais. Portanto, os EUA concluiu seu programa de flexibilização quantitativa, que já causa problemas, incluindo a queda da procura privada, explica Jazin. “Hoje o modelo de Bretton Woods chegou ao seu fim natural”, diz o economista. Todos os ativos do mundo já estão listados no dólar, não há novos ativos nesta moeda e é impossível a emissão de novos dólares. “Nesta situação, eu tendo a acreditar que vai acontecer em breve uma explosão que quebrará completamente o sistema de Bretton Woods baseado no dólar”, diz Jazin. Ele se atreve a colocar uma data: um ano ou ano e meio.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!