O que fazer com o dinheiro perante o novo escândalo político

Enfrentamos um novo escândalo envolvendo o Presidente Michel Temer, e com isso, começam a se multiplicar tendências econômicas, falando sobre o que fazer com o dinheiro que se tem guardado. Com certeza devem ocorrer reflexos imediatos, como: quedas das ações relacionadas ao país nas bolsas de valores internacionais e a alta do dólar. Lembrando que também não se pode esquecer o efeito na economia da ameaça do impeachement de Donald Trump nos Estados Unidos.

Segundo Reinaldo Domingos, doutor em educação financeira e presidente da Associação Brasileira de Educação Financeira, “os grandes investidores devem fazer movimentações rápidas em função disso e muitos ganharão muito dinheiro e outros perderão tudo. Mas, e o pequeno investidor? Para aquele que só consegue guardar uma parcela do salário e que tem isso como uma garantia para o futuro, recomendo muita cautela nessa hora.”

Reinaldo ainda explica que aparecerão muitas oportunidades ditas como milagrosas, ‘mas nem sempre o que reluz é ouro’. “Assim, tirar o dinheiro de uma aplicação segura para colocar em outra pode parecer interessante, mas, na maioria dos casos poderá ocasionar perdas já no momento da retirada do dinheiro, sendo que muitas aplicações, ao não se respeitar prazos estipulados, se perde rentabilidade. Por isso, se deve analisar todas as condições antes de mudar o dinheiro de lugar”, afirma Domingos.

“Se o dinheiro estiver na poupança, realmente recomendo a busca de uma aplicação que tenha um rendimento um pouco melhor, pois essa não repõe nem mesmo as perdas inflacionárias. Contudo, o caminho nessa hora é buscar um especialista, pode ser o gerente do banco ou um educador financeiro. Mas, cuidado para não se deixar levar por pessoas que acreditam saber sobre o tema, busque saber qual é o currículo de quem irá confiar”, diz Reinaldo.

Outro ponto que ele alerta é para não deixar todo o dinheiro em uma única aplicação. “Pois variando os locais, você poderá ter maior segurança e uma rentabilidade que condiz com o prazo que irá utilizar o dinheiro. Também poderá buscar aplicações com riscos distintos.”

Reinado não vislumbra solução para a situação que nos encontramos de forma simples e rápida, assim, “é preciso ter serenidade nesse momento, o desespero sempre leva ao erro, em relação ao dinheiro essa máxima vale ainda mais a pena. Por mais que nossa política esteja ‘na lama’ a economia ainda está com o rumo de retomada, por mais que possam haver pioras, voltaremos a crescer, pois somo um país resiliente.”

Em relações aos tipos de aplicações, para quem está com o dinheiro em aplicações convencionais com tesouro direto, CDB, RDB e previdência privada, o caminho é buscar informações e ficar atento ao mercado. Para quem está com dinheiro em ações, muito cuidado em quais empresas está direcionando o dinheiro, já quem tem ou quer comprar dólar, a tendência é subir neste primeiro momento, mas, não se tem como saber até onde vai essa alta.

Enfim, como educador financeiro a principal dica que Reinaldo dá nesse momento em relação ao dinheiro é “cautela, e se surgirem rumores de ações ameaçadoras como confiscos, não levem a sério, se nossa política ainda está engatinhando, nossa economia já se mostra mais madura, não havendo espaços para ações como essas.”

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!