Home Notícias Economia Nataleneses irão gastar em média R$ 106,79 com presentes para as Mães

Nataleneses irão gastar em média R$ 106,79 com presentes para as Mães

Nataleneses irão gastar em média R$ 106,79 com presentes para as Mães
Foto: Reprodução / Fala RN
0

Quase 75% dos natalenses (exatos 74,9%) irão comprar pelo menos um presente no Dia das Mães, comemorado no próximo dia 8 de maio. A previsão é que o gasto médio seja de R$ 106,79. Os números foram constatados no levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio RN). O Instituto ouviu 601 natalenses, das quatro zonas urbanas da capital potiguar, entre os dias 6 e 8 de abril.

O IPDC constatou uma queda de 1,8 ponto percentual nas intenções de compra nesse Dia das Mães em relação a 2015, quando 76,7% dos entrevistados disseram que pretendiam realizar alguma compra. Mais de 69% dos entrevistados vão comprar apenas um presente, já 25,2% pretendem comprar até dois produtos para presentear as mães. Comprar três presentes é a intenção de 4,6% dos consumidores, enquanto 1,1% devem comprar quatro ou mais produtos.

Os produtos de vestuário (37,2%), perfumes/cosméticos (28%) e calçados/bolsas (12,2%) aparecem na liderança das intenções de compras. Quase 10% dos natalenses ainda não sabem com o que vão presentear. Os entrevistados foram perguntados acerca das pessoas que pretendem presentear na data, as mães tiveram a maior resposta (86,3%), sogras (15%), esposas (13,7%), amigas (5,4%), avós (2,2%) etc.

Para comprar o presente, 44,6% dos consumidores natalenses irão desembolsar entre R$ 51 e R$ 100, já 26,1% dos entrevistados pretendem gastar até R$ 50, e 10,9% entre R$ 101 e R$ 200. Em relação ao ano passado, o estudo revela uma queda de 6,5% sobre a intenção de gasto médio que foi de R$ 114,22. 76% dos natalenses acreditam que os preços cobrados por produto neste Dia das Mães estarão mais caros em comparação ao ano passado, por isso, 74,8% irão pesquisar os valores antes de efetuarem a compra.

Quando foi questionado o que mais atrairá a sua atenção, os consumidores disseram que as promoções (51,2%) e os descontos (27,8%) são os motivos que poderão influencie-los na hora de decidir quais produtos deverão levar para casa. Um bom atendimento foi indicado por 15,2% dos consumidores como atrativo.

Dos consumidores que não pretendem presentear na data, a maioria, representada por 35,6%, afirmou não ter quem presentear, seguido de 29,6% dos pesquisados que afirmaram não ter dinheiro, enquanto 9,6% disseram que moram distante da mãe. 7,4%, por sua vez, afirmaram estar desempregados, 6,7% com dívidas e contas em atraso, 4,4% não costumam presentear na data, e 3,7% preferem poupar.

Setor de serviços

Tradicionalmente, os natalenses levam a mãe para algum passeio, o que impacta diretamente no setor de serviços – os restaurantes têm na data uma das melhores em faturamento no ano. Porém, o IPDC da Fecomércio RN constatou que este ano 71,2% não irão fazer nenhum passeio com os familiares. Almoçar ou jantar em restaurantes aparece como a primeira opção (16,5%), seguidos pelos que irão organizar para almoçar ou jantar na casa da família (7%). Outros lugares como praia, shopping, salão de beleza e cinema também foram lembrados.

O percentual é reflexo da atual situação econômica que o Brasil enfrenta. Visto isso, o levantamento verificou o nível de otimismo do consumidor natalense. Apenas 16,3% responderam que o momento é ótimo ou bom, enquanto que 41,1% afirmaram que o momento é regular, e 42,6% alegaram que o momento é ruim ou péssimo para adquirir produtos.

Mais de 41% da população consideram que estão em pior situação financeira em comparação com 2015; 40,1% apontaram que sua situação permaneceu igual e somente 18,1% das famílias declararam estar em situação financeira melhor do que a do mesmo período do ano passado.

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!