Home Notícias Universo Nasa revela por que a atmosfera de Marte desapareceu

Nasa revela por que a atmosfera de Marte desapareceu

Nasa revela por que a atmosfera de Marte desapareceu
Imagem: Divulgação / NASA
0

Antes, Marte tinha água suficiente para conter vida bacteriana, mas, por algum motivo, perdeu sua atmosfera, informou a agência espacial norte-americana (Nasa, sigla em inglês) em uma conferência sobre suas descobertas no planeta vermelho realizada nesta quinta-feira (5). Devido à falta de atmosfera, a superfície do planeta não pode suportar a água líquida continuamente já que ela ou se evapora rapidamente ou congela.

Graças à nave espacial Orion, a Nasa descobriu que 100 gramas de atmosfera deixa o planeta a cada segundo. Um dos principais objetivos da Nasa era saber se isso era devido ao vento solar, o impacto de um asteroide, ou por outra razão. Os cientistas da agência estudaram o impacto que o vento solar poderia ter sobre a atmosfera do planeta vermelho. De acordo com eles, o vento foi a principal causa do desaparecimento da atmosfera marciana.

O vento solar puxou a atmosfera marciana para o espaço, e não há maneiras de voltar, ressaltaram os especialistas. Marte tinha um campo magnético capaz de proteger o ambiente, mas, em seguida, o planeta esfriou muito e esse campo desapareceu. Todos estes processos devem ser submetidos a um estudo mais aprofundado.

O fato de que a cada segundo partículas de gás continuam deixando o planeta significa que o planeta ainda tem alguma atmosfera, mas não o suficiente. Os cientistas especulam que o gás atmosférico é recuperado a partir do gás parcialmente preservado sob a superfície do planeta. Em qualquer caso, em vários bilhões de anos a atmosfera de Marte pode desaparecer completamente, diz a Nasa.

A agência afirma que a perda de atmosfera não é algo que ameaça a Terra hoje, uma vez que os processos que controlam as mudanças climáticas na Terra é muito diferente dos processos observados em Marte.

Pela primeira vez, os cientistas observaram como as partículas atmosféricas vão para o espaço, e também têm sido capazes de estudar os processos que determinam esse fenômeno. De acordo com a Nasa, isso permitirá entender melhor não só a evolução da atmosfera marciana, mas os processos de interação das atmosferas de outros planetas com suas estrelas.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!