Home Notícias Saúde Musculação é mais eficaz para diminuir a gordura abdominal do que exercícios aeróbicos, revela estudo

Musculação é mais eficaz para diminuir a gordura abdominal do que exercícios aeróbicos, revela estudo

Publicidade

Musculação é mais eficaz para diminuir a gordura abdominal do que exercícios aeróbicos, revela estudo
0
Publicidade

Um novo estudo mostrou que o levantamento de peso pode ser mais eficaz para diminuir a gordura abdominal do que outros exercícios, como correr ou andar de bicicleta. As informações são do Daily Mail.

O estudo mostrou que os homens saudáveis ​​que fizeram 20 minutos de treinamento de peso diário tinha menos aumento na gordura abdominal à medida que envelheciam, em comparação com os homens que passaram o mesmo tempo fazendo exercícios aeróbicos.

Os resultados mostraram que a combinação de musculação e atividade aeróbica levou aos melhores resultados. No geral, os homens que realizam exercícios aeróbicos ganharam menos peso total do que aqueles que realizaram apenas o treinamento com pesos. No entanto, os pesquisadores advertiram que medir a gordura abdominal foi a melhor maneira de medir o envelhecimento saudável de peso corporal.

O autor do estudo, Frank Hu, da Harvard School of Public Health, disse: “Este estudo destaca a importância do treinamento de peso na redução da obesidade abdominal, especialmente entre os idosos. Para manter um peso saudável é fundamental incorporar o treinamento de peso com exercícios aeróbicos”.

A notícia vem depois de um estudo norte-americano realizado em 2012 que deu aos homens uma outra razão para manter um corpo tonificado – pode reduzir o risco de diabetes. O treinamento regular com pesos pode reduzir as chances de desenvolver a forma mais comum da doença em até 34%, disse Frank. Adicionando o exercício aeróbico, como caminhada rápida ou corrida, pode levar a benefícios ainda maiores, concluiu a pesquisa.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!