Home Notícias Brasil RN Natal MP investiga possíveis fraudes em concurso para a Saúde de Natal/RN

MP investiga possíveis fraudes em concurso para a Saúde de Natal/RN

MP investiga possíveis fraudes em concurso para a Saúde de Natal/RN
Foto: Divulgação
0

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) anunciou na manhã desta terça-feira (21) que foi instaurado um procedimento para apurar denúncias a respeito do concurso realizado no domingo (19) para cargos na área da saúde pública de Natal. As investigações serão feitas pelas 32ª e 49ª Promotorias de Justiça, com atribuições na área de Cidadania.

A SMS e a Secretaria Municipal de Administração (Semad) foram notificadas para, no prazo de 48 horas a contar do recebimento do documento, prestarem informações acerca do certame e das denúncias que tiveram ampla repercussão na imprensa e nas mídias sociais.

Com a documentação solicitada em mãos, as titulares das respectivas promotorias vão analisar com a máxima urgência possível as informações a respeito dessas denúncias.

Denúncias

De acordo com o Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (Sindsaúde-RN), haviam apenas 25 cadernos de provas para 120 candidatos e estas foram entregues sem lacre. Fotos do caderno de provas do cargo de enfermeiro estão circulando pelas redes sociais, o que seria impossível, já que o edital impedia que o candidato saísse com o caderno de provas do local, mesmo ao final da prova. Ainda de acordo com o Sindsaúde-RN, candidatos circulavam livremente fora da sala, mesmo após ter recebido o caderno; houve um caso de um celular tocando dentro de sala, já que não havia fiscalização suficiente nem detector de metais. Até sacolas para guardar celular faltaram e pessoas sem identificação atuavam na organização.

A Prefeitura de Natal lançou o edital do concurso no dia 3 de maio. Ao todo, são 1.339 vagas ofertadas e os salários chegam a R$ 5.062.

Provas para Fisioterapeuta e Médico Mastologista serão reaplicadas

No último domingo (19) foi realizado o certame para o Concurso da Saúde da Prefeitura do Natal. Os cadernos de prova não foram suficientes para todos os candidatos e continham falhas na impressão. Esse motivo causou confusão no certame e tumulto entre participantes e fiscais.

Em um dos locais do concurso, faltaram provas para os candidatos as seis vagas de fisioterapia. Após a entrada de todos os concorrentes, foi constatado que não havia cadernos suficientes.

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!