Home Notícias Saúde Ministro diz que fosfoetanolamina só será distribuída se Anvisa comprovar efeito

Ministro diz que fosfoetanolamina só será distribuída se Anvisa comprovar efeito

Publicidade

Ministro diz que fosfoetanolamina só será distribuída se Anvisa comprovar efeito
Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil
4
Publicidade

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou nesta segunda-feira (16), durante visita à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), que, caso o resultado dos estudos sobre os efeitos da fosfoetanolamina, conhecida como pílula do câncer, não comprovarem sua eficácia, a droga não será incluída na Relação Nacional de Medicamentos (Rename) e não será distribuída pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mesmo estando liberada por projeto de lei.

“A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está fazendo os estudos. Pedi agilidade à Anvisa não só nesse caso, mas em vários outros nos quais precisamos rapidamente aprovar medicamentos novos e princípios ativos. A Anvisa precisa nos garantir mais agilidade, com segurança e proteção ao consumidor”.

O secretário estadual de Saúde, David Uip, informou que, assim que o laboratório responsável por produzir a fosfoetanolamina entregar o material, o governo paulista encapsulará rapidamente a droga e em prazo de seis meses já haverá resultados.

“É a primeira pesquisa que há e daqui a pouquíssimo tempo teremos os resultados definitivos”. Uip declarou ainda que deve ter reuniões com o ministro quarta (18) e quinta-feira (19).

Da Agência Brasil

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
  • Gilberto de Assis ribeiro

    Senhor Ministro, gostei de vê-lo falar da fosfoetanolamina sintética, mas para sua efetivação como cura dos meus irmãos dessa estupida doença, a primeira coisa que precisa ser feita é tirar todas as pessoas dentro da Anvisa que interferem de forma negativa o funcionamento desta agencia veja o acontecido:
    “O gerente-geral de toxicologia da ANVISA, Luís Cláudio Meirelles, foi exonerado do cargo nesta quarta-feira (14). Segundo carta divulgada hoje, o pesquisador que trabalhava há 12 anos na ANVISA, denunciou irregularidades graves na liberação de agrotóxicos. “As graves irregularidades envolveram o deferimento de produtos sem a necessária avaliação toxicológica, falsificação de minha assinatura e desaparecimento de processos em situação irregular.”
    Ele foi punido!
    Imploro faça uma devassa nessa agencia retire todos os ratos do governo passado transvestido de” anjinho”.

  • Sr. Presidente e Sr. ministro na admissão do impeachment no senado, o Senador Ivo Cassol falou da fosfoetanolamina sintética e rezo que essa sua luta se alastre nesse novo governo, com uma rapidez tão grande que possa distribuir a todos brasileiros, a tempo de frear e acabar com a metastes que se alastra nos corpos de nossos familiares e amigos.
    Peço e rezo que para que o Srs. entre nessa luta e seja estancada, tão mais rápido que a metastes no corpo de meu irmão, e que ela seja distribuída por todos estados do brasileiros, vencendo todas as barreiras inclusive a própria a Anvisa.
    Cabe ainda lembrar fatos acontecidos dentro da própria Anvisa.”O gerente-geral de toxicologia da ANVISA, Luís Cláudio Meirelles, foi exonerado do cargo nesta quarta-feira (14). Segundo carta divulgada hoje, o pesquisador que trabalhava há 12 anos na ANVISA, denunciou irregularidades graves na liberação de agrotóxicos. “As graves irregularidades envolveram o deferimento de produtos sem a necessária avaliação toxicológica, falsificação de minha assinatura e desaparecimento de processos em situação irregular.” Ele foi punido!

  • Márcia Araújo Gonçalves

    Sr Ministro, e quanto as pessoas que estão lutando pelo uso compassivo desde setembro? Essas pessoas, inclusive minha filha, está esperando esta última esperança em cápsulas? Dá para o senhor imaginar um filho esperando a última esperança desde setembro 2015? Então imagina, e solta a fosfoetanolamina para quem ainda aguentar esperar!!!

  • Samuel Tavares

    O perigo é o cidadão com câncer continuar o tratamento “convencional” dele, nisso incluídas a QUIMIOTERAPIA e a RADIOTERAPIA, e pretender tomar a fosfoetanolamina sintética. É que o Dr Gilberto afirma que é imprescindível para o sucesso do tratamento com a fosfoetanolamina sintética que o SISTEMA IMUNOLÓGICO e o FÍGADO do paciente estejam intactos e em funcionamento regular. Ocorre que a quimioterapia e a radioterapia destroem temporariamente ou inibem o sistema imunológico. Ou seja, quem vai tomar a fosfoetanolamina sintética não deve se submeter a quimioterapia nem a radioterapia nem a qualquer outro tratamento que iniba ou dificulte a ação do sistema imunológico. (Veja: http://youtu.be/C9eaDertY2I ou https://www.facebook.com/samuelsuntuosogalvaode.tavares/posts/212991542414795 a contar do tempo 3m10s) e http://youtu.be/0lcyyHiQlHk ou https://www.facebook.com/samuelsuntuosogalvaode.tavares/posts/215225415524741
    (aqui a contar do temo 4m30s).

    Vale lembrar que nas pesquisas em humanos haverá um grupo chamado de “controle” que vai receber só PLACEBO, e não a Fosfoetanolamina.
    FIQUE ATENTO !

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!